publicidade
14/05/19
Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Comissão aprova mudança para que ônibus tenham ar-condicionado até 2023

14 / maio
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 18:05

A Comissão de Legislação e Justiça (CLJ) da Câmara aprovou nesta terça-feira (24) a mudança no projeto de lei que obriga a instalação de ar-condicionado nos ônibus do Recife.

Se a proposta for aprovada e sancionada pelo prefeito Geraldo Julio (PSB), os veículos sem climatização que atendem às linhas que saem da capital pernambucana terão que ser trocados até 2023.

A alteração no texto prevê a troca escalonada: de 25% da frota por ano, a partir de outubro de 2019.

Na versão original, apresentada por Alcides Teixeira Neto (PRTB) e aprovada em primeira votação, a substituição deveria ser feita pelas empresas em até seis meses.

LEIA TAMBÉM
» Ar-condicionado nos ônibus do Recife. Substitutivo conjunto viabiliza implantação com prazo maior
» Sem quórum, votação sobre ar-condicionado em ônibus é adiada
» Câmara do Recife já aprovou obrigação de ar-condicionado em ônibus, em 2005, mas João Paulo vetou
» Com parecer contrário, Câmara do Recife vai votar PL sobre ar-condicionado em ônibus
» Ônibus com ar-condicionado atenderão seis linhas a partir desta terça
» Grupo cobra implantação de lei sobre ar-condicionado em ônibus

A nova proposta é de Samuel Salazar (PRTB).

Os parlamentares consideraram que o prazo de seis meses não poderia ser executado pelas empresas.

O novo texto previa a troca progressiva de 10% por ano, desde que toda a frota fosse renovada em sete anos – segundo os vereadores, por ser a vida útil de um ônibus.

Aerto Luna (sem partido), que é relator e presidente da CLJ, porém, propôs reduzir esse prazo para quatro anos. O parlamentar havia apresentado parecer contrário ao projeto inicialmente.

Além dele, participaram da reunião Eriberto Rafael (PTC), Almir Fernando (PCdoB), Samuel Salazar (PRTB) e Amaro Cipriano Maguari (PSB), que são membros da CLJ; além de Alcides Teixeira Neto (PRTB), Ana Lúcia (PRB), Michele Collins (PP), Aderaldo Pinto (PSB), Wilton Brito (PP), Rinaldo Júnior (PRB) e Fred Ferreira (PSC).

O projeto ainda precisa passar pelas comissões de Finanças e Orçamento e a de Acessibilidade e Mobilidade Urbana, antes de voltar ao plenário.


FECHAR