publicidade
15/04/19
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

CCJ se reúne nesta segunda para debater parecer da Previdência

15 / abr
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 8:21

Agência Brasil – A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara se reúne nesta segunda-feira (15), a partir das 14h, para debater o parecer da reforma da Previdência (PEC 6/19). O presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR), disse que até terça-feira (16) haverá um “mapeamento das intenções de votos”.

Em entrevista coletiva em Curitiba, Francischini demonstrou otimismo com a votação. “[Integrantes da base aliada do governo] estão fazendo trabalho de corpo a corpo, conversando individualmente com cada deputado, começando pelos integrantes da CCJ”, disse. “Acredito que já há condições para superar obstáculos.”

LEIA TAMBÉM
» CCJ analisará parecer sobre reforma da Previdência a partir do dia 15
» Entenda como será a tramitação da reforma da Previdência
» Francischini decide que CCJ não pode mudar texto da reforma da Previdência
» Apesar de crise em articulação, apoio à Previdência cresce na Câmara
» Aposta na Previdência e ‘turbulências’ em 100 dias de governo Bolsonaro
» ‘Eles vão tirar’, diz Bolsonaro sobre regime de capitalização na Previdência
» Relator diz que reforma da Previdência passa na CCJ ‘com certeza’

Sessão

Segundo o presidente da CCJ, o esforço é para agilizar o processo de discussão e votação na comissão e, assim, enviar para a comissão especial. “Minha intenção é que o trâmite seja o mais ágil possível”, afirmou.

Francischini estima uma longa discussão em torno da proposta, já que 85 deputados estão inscritos para o debate. “Após dez oradores, pode ser apresentado pedido de encerramento de discussão, mas acredito que está caminhando para todos falarem, o que pode significar mais de 20 horas de debate”,

Orçamento impositivo

O presidente da CCJ afirmou que a proposta que amplia o orçamento impositivo (PEC 34/19) pode ser votada na comissão nesta semana. Lembrou, entretanto, que a reforma da Previdência é prioridade no colegiado.

Francischini disse que se um requerimento de inversão de pauta for apresentado, será colocado em votação. “O plenário da CCJ é soberano. Se aprovar [o requerimento de inversão de pauta], o primeiro item será o orçamento impositivo”.


FECHAR