publicidade
10/04/19
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Mourão diz que Jean Wyllys deveria ter ficado no País: ‘poderíamos protegê-lo’

10 / abr
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 8:51

Estadão Conteúdo – O vice-presidente, general Hamilton Mourão, disse nessa terça-feira (9) que o ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) deveria ter ficado no Brasil e acreditado na “lei, na política e na polícia” brasileiras. “Nosso governo não tem política para perseguir minorias, esse não é o jeito que nós nos comportamos”, disse Mourão, questionado durante evento em Washington, organizado pelo Brazil Institute, do ‘think tank’ Wilson Center

“Todo mundo que é brasileiro deve continuar no Brasil e deve estar livre de medo. No caso específico de Willys, eu particularmente acho que ele deveria ter continuado e acreditar na nossa lei e na nossa política e na nossa polícia. Poderíamos protegê-lo”, afirmou Mourão.

LEIA TAMBÉM
» Bolsonaro tem pior avaliação entre eleitos desde Collor, diz Datafolha
» Mourão: Bolsonaro sabe que precisa abrir mão de discurso polarizado
» Governo pode oferecer cargos para partidos da base aliada, diz Mourão
» Feliciano faz duras críticas a Mourão e diz: ‘vice também sofre impeachment’
» Mourão comenta abertura de escritório comercial brasileiro em Jerusalém. ‘Não vejo nada de mais’

Em janeiro, Jean Wyllys anunciou que desistiu de assumir seu terceiro mandato na Câmara e sair do País. Ele disse que tomou a decisão por sofrer ameaças e temer por sua vida. Ele foi reeleito em outubro com 24.295 votos. “Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores”, escreveu o deputado do PSOL no Twitter. Jean Wyllys foi o primeiro parlamentar assumidamente gay a defender a causa LGBT no Congresso Nacional.

“Acho que ele deveria ter ficado. É muito triste quando coisas assim acontecem. O que posso assegurar é que não há política do governo para perseguir quem quer que seja”, afirmou Mourão.

A presença no Brazil Institute foi o último evento público de Mourão em Washington. Na capital dos Estados Unidos, ele se reuniu com o vice-presidente americano, Mike Pence, com senadores americanos, e personalidades como ex-embaixadores dos Estados Unidos no Brasil, além de ter comparecido a rodas de conversa privadas com empresários.


FECHAR