publicidade
15/03/19
Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem

Vencedora do leilão do Aeroporto do Recife é a maior operadora do mundo

15 / mar
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 12:30

Vencedora do leilão do bloco Nordeste, que inclui o Aeroporto do Recife, pelo valor de R$ 1,9 bilhão, a espanhola Aena é a maior operadora de aeroportos em número de passageiros do mundo. Fundada em 1991, a empresa opera 46 terminais aeroportuários e dois heliportos na Espanha. Entre eles, estão o de Madrid e o de Barcelona. Por meio de sua filial – Aena Aeroportos Internacional -, ela participa diretamente e indiretamente da gestão de outros 17 aeroportos pelo mundo.

Ela detém 51% do capital da sociedade que opera o Aeroporto de Luton, em Londres, na Inglaterra. E participa da administração de 16 terminais no México e dois na Jamaica, o de Montego Bay e o de de Kingston. No México, a Aena participa do Grupo Aeroportuário do Pacífico (GAP), que opera 12 aeroportos através da empresa Aeropuertos Mexicanos del Pacífico (AMP). A AMP é o parceiro estratégico do GAP através de 17,4% do seu capital.

LEIA TAMBÉM
» Grupo espanhol Aena paga R$ 1,9 bilhão pelo aeroporto do Recife
» Suiços e espanhóis disputam as melhores propostas em leilão do aeroporto do Recife
» Seis grupos tentam arrematar aeroporto do Recife. Espanhóis oferecerem R$ 1,850 bilhões
» Leilão de aeroportos, incluindo o de Recife, testa novo modelo em blocos
» TRF5 confirma decisão que mantém leilão do Aeroporto do Recife

A espanhola também está presente na América do Sul, na gestão de dois aeroportos na Colômbia, o de Cali – que é gerido através da empresa Aerocali SA de Aena Internacional e detém 50% do capital do negócio, e Cartagena de Indias, que é gerido pela Sociedade Aeroporto Costa SA (SACSA) em que a Aena Internacional participa como sócio operacional com 37,89% de seu capital. Empresa de sociedade mista, a Aena tem suas ações vendidas na bolsa desde 2015.

Além do Recife, a Aena vai operar os terminais de Maceió, Aracaju, Campina Grande, João Pessoa e Juazeiro do Norte, por um período de 30 anos, com a possibilidade de renovação por mais 5 anos. Em nota divulgada no site da empresa, a operadora espanhola ressalta os números do Aeroporto do Recife, que é é o oitavo no Brasil para o tráfego total de passageiros e o quinto para o tráfego internacional de passageiros. Em 2018, foi registrado um tráfego de mais de 13 milhões de passageiros, 6,5% do total do tráfego brasileiro. Com a vitória no leilão, a empresa diz que a gestão do bloco do Nordeste “é a maior operação de desenvolvimento internacional da história da Aena”.

» Bancada recebe promessa de ampliação do Aeroporto do Recife, mas sem 2ª pista
» Edital de venda prevê investimentos para melhoria do aeroporto do Recife
» Propostas para Aeroporto do Recife e mais onze terminais serão abertas sexta-feira
» TRF-5 nega recurso de Carreras e mantém leilão do Aeroporto do Recife
» Ao menos 6 grupos foram à B3 para entrega de propostas para aeroportos
» Mais de dez grupos econômicos devem disputar leilão do Aeroporto do Recife

“Nos próximos dias, a Aena iniciará todos os procedimentos administrativos para a formalização da concessão, que poderá ser prorrogada até agosto. Após o período de transição previsto nos editais, os aeroportos do Nordeste poderão começar a ser administrados no último trimestre pela concessionária que será criada para esse fim, integralmente detida pela Aena Desarrollo Internacional”, diz em nota divulgada no site.


FECHAR