publicidade
13/03/19
Foto: Alberto Ruy/Divulgação
Foto: Alberto Ruy/Divulgação

Bancada recebe promessa de ampliação do Aeroporto do Recife, mas sem 2ª pista

13 / mar
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 20:29

A dois dias da abertura das propostas de concessão do Aeroporto do Recife, incluído no bloco Nordeste com mais cinco terminais, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, recebeu, nesta quarta-feira (13), representantes da bancada pernambucana na Câmara dos Deputados e o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo Jair Bolsonaro (PSL). Às vésperas do leilão, Freitas negou pleitos como a garantia da construção de uma segunda pista, mas prometeu ampliar o sitio aeroportuário.

De acordo com o deputado federal Felipe Carreras (PSB-PE) a área será ampliada com um milhão de metros quadrados que atualmente pertencem à Aeronáutica. O socialista teve três pedidos para suspender a privatização negados pela Justiça Federal e pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), um deles nessa terça-feira (12).

“Desta forma, poderemos ter a ampliação do nosso terminal, com a possibilidade de crescimento no lado oposto do que existe hoje. A empresa que vencer já terá o terreno incluso na negociação”, afirmou Carreras nesta quarta-feira, após a reunião com o ministro, pela assessoria de imprensa.

LEIA TAMBÉM
» Edital de venda prevê investimentos para melhoria do aeroporto do Recife
» Propostas para Aeroporto do Recife e mais onze terminais serão abertas sexta-feira
» TRF-5 nega recurso de Carreras e mantém leilão do Aeroporto do Recife
» Mais de dez grupos econômicos devem disputar leilão do Aeroporto do Recife
» No Twitter, Bolsonaro reafirma leilão do Aeroporto do Recife

Fernando Bezerra Coelho e Tarcísio Gomes de Freitas (Foto: Alberto Ruy/Divulgação)

O parlamentar reclamou da ausência de um gatilho para para o aumento nos investimentos no aeroporto, de acordo com a ampliação no número de passageiros. 

“O Aeroporto do Recife não pode ser tratado desta forma. O que pedimos foi que o ministro colocasse algum gatilho para que os investimentos fossem obrigatórios, pois caso contrário a empresa que vencer fará os investimentos previstos e nada mais”, afirmou. “Os investimentos no Recife estão dentro da necessidade do aeroporto. O que vamos cobrar da empresa vencedora é que ela deve manter o nível ótimo da Iata e não os investimentos. Se não precisar, a vencedora do leilão pode até mesmo investir menos do que os R$ 835 milhões”.

Carreras criticou a resposta do governo à bancada. “Isso não pode acontecer com o principal terminal da região. Infelizmente, eles afirmaram que não teremos nem uma segunda pista nem este gatilho. Desrespeitaram Pernambuco e todo o Nordeste, que depende do terminal”.

Além do deputado e de Fernando Bezerra Coelho – este favorável ao leilão -, estiveram na reunião os deputados federais pernambucanos Fernando Filho (DEM), João Campos (PSB), Augusto Coutinho (SD), Raul Henry (MDB) e Pastor Eurico (Patriota).


FECHAR