publicidade
07/02/19
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Força Sindical critica manutenção da taxa de juros no governo Bolsonaro

07 / fev
Publicado por Blog de Jamildo em Opinião às 9:53

Por, Miguel Torres, presidente da Força Sindical

Governo novo, política econômica velha

O excesso de conservadorismo do Copom (Comitê de Política Monetária), em sua primeira reunião após Jair Bolsonaro assumir o governo, nos mostra, ao manter novamente a taxa Selic inalterada, e em patamar elevado, que o novo governo vai seguir prestando um desserviço à classe trabalhadora e à sociedade brasileira.

Diante da decisão de manter pela sétima vez consecutiva a taxa Selic, só podemos crer, infelizmente, que a política econômica continuará sendo a mesma adotada pelo governo anterior, ao atender única e tão somente aos interesses dos banqueiros e dos grandes especuladores.

Reiteramos que o governo, ao adotar uma política econômica que, por um período de alguns meses, reduziu os juros no estilo “conta-gotas” e, nas últimas reuniões, decidiu por conservar a taxa nos atuais 6,5% ao ano, não ajuda em nada a combater de forma eficaz o desemprego.

A taxa Selic continua extremamente proibitiva e, mais uma vez, o Brasil, em razão do excessivo conservadorismo daqueles que dirigem a economia do País, deixa escapar a oportunidade de apostar todas as suas fichas no setor produtivo.

Esperamos que o governo, nas próximas reuniões do Copom, adote uma política contundente de redução da taxa Selic, para que assim tenhamos um maior investimento no setor produtivo e, consequentemente, novos postos de trabalho formais sejam gerados, a informalidade seja reduzida e volte a fazer com que o Brasil retome, a passos largos, o caminho rumo ao seu desenvolvimento pleno.


FECHAR