publicidade
06/02/19
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

Cabo: Betinho diz que Keko vai representar ‘esquema criminoso’ em 2020

06 / fev
Publicado por Blog de Jamildo em Opinião às 9:22

Por Betinho Gomes, ex-deputado federal pelo PSDB

Não causa surpresa a ninguém a notícia de que o prefeito em exercício do Cabo de Santo Agostinho, Keko do Armazém, vai concorrer à eleição em 2020. Todo mundo e até as paredes do Cotel sabem que ele será o candidato do prefeito afastado Lula Cabral. Ele será a marionete da vez.

Keko do Armazém é o candidato que vai representar o “esquema criminoso” que se instalou no município. Keko será o porta-voz do projeto de Lula Cabral e irá defender esse projeto de poder que está à frente do município há mais de 13 anos e vem dilapidando o patrimônio público. Exemplos disso não faltam como as Operações Ratatouille, que comprou fraudes e desvios de verbas na merenda escolar das crianças cabenses, e Abismo, que identificou fraudes e acusa Cabral de desviar mais de R$ 90 milhões do CaboPrev, fundo de previdência dos servidores cabenses.

LEIA TAMBÉM
» Keko do Armazém, vice do Cabo, assume prefeitura após prisão de Lula Cabral
» Elias Gomes: Os erros de Lula Cabral e a omissão de Keko do Armazém
» No Cabo, Keko do Armazém é candidato em 2020

Essa conversa de “estilo próprio de governo” não passa de cortina de fumaça. Por trás dela, nada mudou. O estilo de governar de Keko do Armazém é semelhante ao do seu padrinho político, inclusive, neste período em que está à frente da gestão municipal, obediente que é ao seu chefe, não tomou nenhuma providência para que essas denúncias fossem averiguadas e esclarecidas, não demitiu ninguém, ao contrário, manteve a mesma equipe escolhida por Lula Cabral, ou seja, governa com o mesmo time do chefe e não tomou nenhuma medida para apurar as graves denúncias que levaram o manda-chuva ao Cotel.

O fato é que a cidade em nada mudou e a lógica de governo é a mesma, com base na perseguição e no abuso do poder econômico. A saúde continua de mal a pior, a educação não avança e a violência continua a crescer na cidade, que, embora com uma arrecadação alta, não consegue gerar oportunidades para as pessoas mais pobres.

O sentimento que temos é que esse esquema que tomou conta do Cabo de Santo Agostinho precisa ser afastado do município. E a oposição precisa trabalhar para apresentar propostas que ajudem a mudar definitivamente os rumos do município.


FECHAR