publicidade
21/01/19
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Em Petrolina, Miguel Coelho faz licitação de meio bilhão para transporte coletivo

21 / jan
Publicado por jamildo em Notícias às 14:30

A Prefeitura de Petrolina promove concorrência nacional, em 28 de outubro, para a contratação de empresas de transporte coletivo de passageiros no município.

O valor da licitação está estimado em 515 milhões de reais.

Segundo o site oficial, pela primeira vez na história de Petrolina, a Prefeitura fará um processo licitatório para reestruturar o sistema de transporte coletivo do município.

Não é pouca coisa. “Os governos Eduardo Campos e Paulo Câmara, desde 2007, nunca conseguiram licitar o transporte intermunicipal”, alfinetam fontes da cidade, sob reserva.

Ônibus novos e com ar-condicionado são apenas algumas das exigências do contrato a ser firmado entre a gestão e a empresa que assumirá o serviço na cidade, segundo o governo municipal.

“A licitação foi baseada num estudo técnico e também segue a política municipal de mobilidade urbana e transporte. A partir deste estudo, foram estabelecidas diretrizes para o ordenamento, reestruturação e racionalização definindo uma nova rede”, diz o site da Prefeitura.

A nova frota deverá contar com cerca de 80 veículos, diz a Prefeitura.

O prefeito Miguel Coelho (PSB) é filho do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e irmão do deputado federal e ex-ministro Fernando Filho (DEM), ambos adversários políticos do governador Paulo Câmara (PSB) na eleição de 2018.

Saneamento

Por falar em Petrolina, está marcada para quarta-feira (23) a reunião entre o município de Petrolina e a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), mediada pelos Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e o Ministério Público Federal (MPF). A iniciativa tem como intuito solucionar o impasse entre os dois órgãos para iniciar as obras de saneamento das bacias do Dom Avelar e Antônio Cassimiro.

A expectativa é de que os órgãos possam construir um entendimento para dar início à realização do serviço que, segundo estudos, poderá elevar em 20% a cobertura de esgotamento sanitário de Petrolina.


FECHAR