publicidade
05/12/18
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Proposta de título de cidadão do Recife a Bolsonaro cita ‘poucos discursos’ e derrotas na Câmara

05 / dez
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 22:01

Está tramitando na Câmara Municipal do Recife uma proposta apresentada pela comissão executiva da Casa de conceder o título de cidadão da capital pernambucana ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). Na justificativa do projeto, o nome da cidade não é citado nenhuma vez e, ao fazer uma biografia dele, fala-se em “poucos discursos” e em derrotas como deputado federal.

“Bolsonaro mostrou-se um vereador conservador, discreto e pouco participativo”, afirma um trecho da argumentação do projeto.

“Em um dos poucos discursos que fez em plenário, reclamou de uma nota publicada pelo jornal O Dia, que o acusava de registrar o discurso de colegas vereadores com ataques às Forças Armadas para enviar aos militares”, diz ainda.

LEIA TAMBÉM
» Câmara aprova título de cidadão do Recife para Mourão

O documento assinado pela comissão executiva da Câmara do Recife, incluindo o presidente da Casa, Eduardo Marques (PSB), ainda cita discursos que contradizem a distribuição de preservativos, política de saúde pública para prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

“Em outras ocasiões, Bolsonaro defendeu o controle da natalidade: ‘não adianta vir com paliativo, mostrar folhetinhos para a população carente que é analfabeta’, disse. Também falou que não adianta distribuir camisinhas a moradores de favelas, pois ‘a molecada vai brincar de bexiga’, e que a contenção da explosão demográfica deve ocorrer ‘em cima da classe mais humilde'”, segue o texto da proposta.

“Em fevereiro de 2017, Bolsonaro concorreu pela terceira vez ao cargo de presidente da Câmara dos Deputados, obtendo apenas quatro votos. Ele já disputara o mesmo cargo em 2005 e 2011, tendo sido derrotado em todas essas tentativas”, relata ainda o projeto.

O documento ainda fala sobre a segurança de Bolsonaro, mas ignora a facada que o retirou da campanha de rua desde o dia 6 de setembro, durante ato em Juiz de Fora (MG). “Em 23 de agosto, iniciou sua campanha, gozando de forte proteção policial e usando colete à prova de balas. Gustavo Bebianno, então presidente do PSL, declarou à UOL que Jair Bolsonaro estava em nível máximo de risco”, diz o texto.

O projeto foi apresentado no dia 21 de novembro.

Mourão

Com 28 votos favoráveis e dois contrários, a Câmara do Recife ainda aprovou nesta quarta-feira (5) o título de cidadão da capital pernambucana para o general Hamilton Mourão (PRTB), vice-presidente eleito na chapa de Bolsonaro. A homenagem foi proposta pelo vereador Marco Aurélio, correligionário de Mourão. Vice, Mourão deve ficar na presidência no início do próximo ano, com a cirurgia do presidente eleito para a retirada da bolsa de colostomia que usa desde que foi alvo da facada.


FECHAR