publicidade
05/12/18
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Casa de Farinha paralisa merenda em 15 escolas; governo vê ‘caso isolado’

05 / dez
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 20:35

Pouco mais de duas semanas após denunciar uma dívida de R$ 8 milhões do Governo de Pernambuco e ameaçar suspender a merenda em escolas estaduais, a Casa de Farinha paralisou o serviço em 15 unidades desde essa segunda-feira (3). A empresa afirmou nesta quarta-feira (5) que o atendimento será restabelecido a partir desta sexta-feira (6), após a Secretaria de Educação se comprometer a fazer o pagamento parcial dos débitos.

Em nota, o órgão afirmou que “o ocorrido em poucas unidades nesta quarta é um caso isolado e que já conversou com a empresa responsável a fim de garantir que não ocorra a interrupção da alimentação de estudantes”. 

LEIA TAMBÉM
» Governo diz que contratou Casa de Farinha por dispensa de licitação para fazer estudo
» Casa de Farinha nega irregularidades e critica exposição pelo MP
» TCE abre auditoria sobre contratos da Casa de Farinha com o governo de Pernambuco
» Casa de Farinha denuncia dívida de R$ 8 mi do governo e ameaça suspender merenda
» TCE alerta Geraldo Julio para substituir Casa de Farinha

Além disso enfatizou que “a rede estadual funcionou normalmente”. “A Secretaria de Educação de Pernambuco esclarece que a maior parte das escolas do Estado conta com merenda escolarizada, ou seja, os alimentos são preparados pelas merendeiras da própria unidade de ensino. Para uma outra parte das escolas, a merenda é preparada por 13 empresas terceirizadas contratadas pelo Estado, sendo a Casa de Farinha apenas uma delas”.

Após a primeira denúncia, o governo se comprometeu a pagar 10% da dívida. Segundo a empresa, o cronograma não foi seguido.

Investigação

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) abriu uma auditoria nos contratos sem licitação da Casa de Farinha com o Governo de Pernambuco para o fornecimento de alimentação hospitalar ao Hospital dos Servidores do Estado. Desde 2015, a contratação foi por dispensa de licitação.

A Casa de Farinha esteve ainda no foco de investigações nas operações Ratatouille e Castelo de Farinha, que apuraram supostas irregularidades em contratos para a merenda escolar nos municípios do Cabo de Santo Agostinho e de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife. Além disso, foi alvo de um alerta do Tribunal de Contas para que a empresa fosse substituída pela Prefeitura do Recife.


FECHAR