publicidade
19/11/18
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Casa de Farinha denuncia dívida de R$ 8 mi do governo e ameaça suspender merenda

19 / nov
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 17:04

A empresa Casa de Farinha denunciou nesta segunda-feira (19) o atraso de pagamentos em até seis meses pelo Governo de Pernambuco, em débito que soma cerca de R$ 8 milhões até setembro. Em nota, afirmou que pode suspender o fornecimento de merenda em 66 escolas de 35 cidades do Estado a partir desta terça-feira (20).

“Entendemos a delicada situação financeira a qual o Estado se encontra, entretanto, a ausência de pagamentos por tanto tempo torna inviável a manutenção do serviço. Mesmo com os atrasos a Casa de Farinha vem honrando a folha de pagamento e os tributos necessários, dessa forma a empresa espera que a situação seja resolvida para que o fornecimento seja restabelecido o quanto antes”, afirma a Casa de Farinha na nota.

LEIA TAMBÉM
» TCE alerta Geraldo Julio para substituir Casa de Farinha
» Empresa alvo da Operação Castelo de Farinha intimidava participantes de licitação, diz polícia
» TCE abre processo sobre contratos da Casa de Farinha com a gestão de Carlos Santana
» Polícia diz que pagamentos à Casa de Farinha viraram ‘jet ski, carro esportivo e casa de praia para o ex-prefeito’ do Cabo
» MP cria grupo para investigar corrupção no Recife, no Cabo e em Ipojuca

A empresa alegou estar seguindo um trecho da Lei de Licitações que prevê a possibilidade de rescisão do contrato com atraso superior a 90 dias dos pagamentos devidos pelo governo.

As cidades afetadas, segundo a Casa de Farinha, são: Águas Belas, Belém São Francisco, Bezerros, Bom Conselho, Bom Jardim, Bonito, Canhotinho, Carpina, Correntes, Flores, Floresta, Garanhuns, Gravatá, Itacuruba, Itaíba, Jaboatão dos Guararapes, João Alfredo, Moreno, Paudalho, Paulista, Petrolândia, Recife, Sairé, Saloá, Santa Maria Cambucá, São Lourenço da Mata, Serra Talhada, Surubim, Tacaratu, Taquaritinga do Norte e Triunfo.

Resposta

Em nota, a Secretaria de Educação afirmou que ” foi realizado pagamento nesta segunda-feira (19) à empresa e que o órgão está mantendo o diálogo, de forma a garantir que não ocorra a interrupção da alimentação de estudantes”.

“A Secretaria de Educação de Pernambuco esclarece que a maior parte das escolas do Estado conta com merenda escolarizada, ou seja, os alimentos são preparados pelas merendeiras da própria unidade de ensino. Para uma outra parte das escolas, a merenda é preparada por 13 empresas terceirizadas contratadas pelo Estado, sendo a Casa de Farinha uma delas”, disse ainda o órgão.


FECHAR