publicidade
07/11/18
Foto: JC Imagem
Foto: JC Imagem

UFPE pede a MPF e PF para apurar panfleto que ameaça professores

07 / nov
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 15:28

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) afirmou nesta quarta-feira (7), em nota, que abriu sindicância interna para apurar a autoria de panfletos que citam professores e alunos do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), afirmando que eles serão banidos. Será enviado também um comunicado oficial ao Ministério Público Federal (MPF) e à Polícia Federal para pedir a investigação do caso.

Foi distribuído um material sem assinatura que afirma que docentes e estudantes serão banidos do centro, alegando posicionamentos políticos, pelo gênero ou pela orientação sexual.

No texto, um professor é apontado como “comunista” e “esquerdista”. Outro é descrito: “esse doutrinador é uma ameaça à moral e aos bons costumes cristãos. O mesmo possui um exército de viados, travecos, feminazis, prostitutas e todos os tipos de degenerados que atentam contra a família”. Em seguida, orientandos são citados com o uso desses termos.

A universidade disse repudiar “ameaças e insultos” feitos por panfletos e nas redes sociais. “A UFPE não admite, sob qualquer hipótese, que a violência ameace as liberdades de cátedra e individuais. A Universidade defende a academia como o espaço para o pluralismo de ideias. Denúncias de casos como esses podem ser encaminhadas para a Ouvidoria-Geral da UFPE, por meio do site da Universidade”, disse, em nota.

Manifestação

Depois disso, a Associação de Docentes da Universidade Federal de Pernambuco (Adufepe) marcou para a tarde desta quarta-feira (7) uma manifestação em frente ao CFCH contra a distribuição dos panfletos. Será feito um “abraço” ao prédio.

A entidade disse ter acionado a assessoria jurídica e a universidade para garantir a integridade física e profissional dos professores. Além disso, afirmou estar elaborando uma cartilha de orientação aos docentes.

“As universidades públicas constituem-se importantes patrimônios da sociedade brasileira, responsáveis pela formação de nossos melhores quadros técnicos, geração de conhecimentos e inovação tecnológica fundamentais para o desenvolvimento e soberania nacional”, disse, em nota, a Adufepe.


FECHAR