publicidade
23/08/18
Foto: Roberto Soares/Alepe
Foto: Roberto Soares/Alepe

Joel da Harpa diz que presidente da OAB espalha boatos por eleição

23 / ago
Publicado por Amanda Miranda em Eleições 2018 às 21:26

Após o presidente da OAB Pernambuco, Ronnie Preuss Duarte, protocolar um pedido de impugnação do registro de candidatura do deputado estadual Joel da Harpa (Pros), o parlamentar divulgou uma nota nesta quinta-feira (23) acusando Duarte de espalhar “falsos boatos”. Para ele, com motivação política.

“É preciso lembrar que a OAB também está em campanha eleitoral para nova diretoria e seu presidente está buscando garantir a sua reeleição e, infelizmente, utilizando-se de um fato para se expor na mídia, sem necessidade”, afirma o texto do deputado.

O pedido de impugnação da OAB foi provocado pela conduta de Joel da Harpa em uma manifestação promovida na última terça-feira (21) em frente ao 1º Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), sediado em Caruaru, no Agreste. Houve uma confusão envolvendo moradores, por causa da informação de que a Ordem estaria propondo a remoção da unidade policial, o que a entidade nega.

LEIA TAMBÉM
» OAB entra com pedido de impugnação do registro de candidatura de Joel da Harpa
» Após confusão, OAB promete representações contra o deputado Joel da Harpa e o comandante do 1º Biesp

“Fui a Caruaru, única e exclusivamente, para atender ao chamado dos policiais militares que sabem poder contar com o meu apoio. Assim que cheguei na cidade, populares vieram falar comigo alertando sobre a notíciade que advogados estariam realizando um movimento para tentar fechar o Biesp. O movimento da OAB na frente do batalhão foi um movimento político realizado por alguns poucos advogados, inclusive com integrantes de partidos de esquerda, do PSOL e outros e também com a presença de candidatos. Nada mais, nada menos o que eu fiz foi defender a categoria que represento”, defendeu Joel da Harpa.

Para a OAB, a participação do deputado estadual na confusão representou quebra de decoro parlamentar. A entidade afirmou que iria entrar com uma representação contra Joel da Harpa na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

“Mantenho o meu discurso, até porque ele não foi de agressão. Foram os advogados que partiram para a agressão física”, acusou o parlamentar.


FECHAR