publicidade
22/08/18
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem

‘Me disseram que falar dele dá azar’, diz Boulos sobre Bolsonaro

22 / ago
Publicado por Blog de Jamildo em Eleições 2018 às 15:16

O candidato à Presidência da República Guilherme Boulos (PSOL), em entrevista ao programa “Resenha Política” da TV JC, respondeu sobre o que a esquerda fez de errado para que a direita, representada pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), viesse tão forte na corrida eleitoral deste ano. Boulos ainda disse que falar do candidato do PSL ‘dá azar’. 

“Me disseram que falar dele dá azar”, disse Guilherme Boulos (PSL) quando perguntado sobre o ‘surgimento’ do ‘fenômeno Bolsonaro’ nas eleições 2018.

LEIA TAMBÉM
» Lula lidera isolado com 39%, Bolsonaro tem 19%, aponta Datafolha
» 
Pesquisa reforça o absurdo que é a tentativa de retirada de Lula, diz Boulos
» Lula lidera isolado com 37%, mostra nova pesquisa CNT/MDA. Bolsonaro tem 18% das intenções

Boulos disse que a figura de Bolsonaro surge do medo. “Eu tive a oportunidade de me formar em psicanalise, o fenômeno Bolsonaro está relacionado a uma coisa chamada medo. Os brasileiros estão com medo, medo da violência urbana, do desemprego, mas mais do que isso medo do futuro, medo do amanhã. As pessoas estão sem perspectiva. E quando tem tanta insegurança, tanta falta de perspectiva, e aparece alguém batendo na mesa e dizendo ‘eu vou botar ordem na casa’, ‘eu vou te dar uma arma’, ‘eu vou matar’, ‘eu vou prender’, isso seduz as pessoas. É a figura de alguém que representa os piores sentimentos de uma sociedade, condensados em intolerância e em ódio”, afirmou o candidato.

“O medo facilmente desliza para o ódio e para a intolerância, para a agressividade, e é nessa lógica que Bolsonaro anda. Mas ele será desmascarado, uma coisa é Bolsonaro, outra coisa são as pessoas que dizem que vão votar em Bolsonaro.  Eu percebo que várias dessas pessoas que votam nele estão descrentes da política, não concordam com suas ideias machistas, racistas e homofóbicas. E as vezes as pessoas estão indo nesse caminho porque não encontraram nenhuma esperança em outro lugar, porque as vezes os setores da própria esquerda estão fazendo mais do mesmo, estão fazendo uma velha forma de política que gerou desilusão nas pessoas”, disse fazendo uma crítica à setores da esquerda. 

Durante o programa, Boulos ainda respondeu sobre a retirada da candidatura de Marília Arraes (PT) da disputa pelo governo de Pernambuco, criticando o governador Paulo Câmara (PSB). “Mesmo tendo candidata ao governo do estado de Pernambuco eu acho lamentável o que fizeram com Marília Arraes. Eu acho que não aprender com as lições do golpe que ocorreu no Brasil. O governador Paulo Câmara apoiou a chegada do Temer ao governo, boa parte do PSB naquele momento também. O governador Paulo Câmara apoiou várias das medidas do Michel Temer contra o povo brasileiro e aí vai lá depois e por uma conveniência eleitoral se fecha com o PT e passa uma rasteira na Marília, eu não acho isso razoável” , revelou Guilherme Boulos.

Confira a entrevista:

 


FECHAR