publicidade
02/08/18
Foto: Leo Motta/JC Imagem
Foto: Leo Motta/JC Imagem

Encontro estadual do PT termina com vitória por candidatura própria em PE

02 / ago
Publicado por Blog de Jamildo em Eleições 2018 às 21:02

O encontro estadual dos delegados do PT de Pernambuco, nesta quinta-feira (2), terminou com a vitória daqueles que defendem a candidatura própria da vereadora Marília Arraes (PT) ao governo de Pernambuco. Dos 251 delegados presentes na plenária, 230 votaram pela candidatura de Marília, 20 votaram pela aliança com o PSB e houve uma abstenção. O resultado já era esperado, mas será submetido à análise do diretório nacional petista, que se reúne nesta sexta-feira (3), em São Paulo.

LEIA TAMBÉM
» Após vitória de Marília, Humberto diz que tendência é de manter aliança com PSB
» Visivelmente desconfortável, Humberto dá as mãos a Marília
» Humberto diz que retirada da candidatura de Marília tem apoio de Lula
» Marília Arraes acredita que decisão nacional não é vontade de Lula
» Após visitar Lula, Gleisi confirma aliança com o PSB em Pernambuco

Perguntada sobre o que representa essa vitória em sua luta para ser candidata em Pernambuco, Marília vibrou. “Finalmente nós tivemos a oportunidade de mostrar o que a base de Pernambuco quer. São 300 delegados que representam todos os filiados do PT. Então mostra que quando se constrói uma ideia, seja candidatura, seja um projeto da base, a gente tem muito mais consolidação e mostra efetivamente qual a melhor tática, a melhor a aliança que é com o povo”, afirmou. Marília Arraes vai a São Paulo tentar persuadir os integrantes do diretório pela candidatura.

Pernambuco tem três representantes no diretório. São elas: a secretária de Comunicação do partido, Sheila Oliveira; a deputada estadual Teresa Leitão; e a dirigente partidária Vivian Farias. Além delas, o presidente estadual do PT, Bruno Ribeiro, viajou para acompanhar a reunião.

» Humberto Costa é vaiado e chamado de golpista em encontro do PT de Pernambuco
» ‘Querem ganhar por W.O.’, diz Armando criticando PSB
» Após acordo com PT, Paulo Câmara fala em união para defender Lula
» Bruno Araújo critica decisão do PT que rifou Marília: ‘moeda de troca’
» Aliado, PROS ainda trabalha com a possibilidade de Marília ser candidata

Para João da Costa, ex-prefeito do Recife e secretário geral do partido em Pernambuco, o resultado será submetido à estratégia nacional. “A direção nacional tem uma prioridade muito clara que é a eleição do presidente Lula. O resultado daqui é importante porque escuta a base do partido, escuta os seus militantes, mas essa decisão tem que se adequar a decisão final da estratégia para a gente eleger o presidente Lula. O encontro nacional no sábado vai avaliar essas posições e vai procurar articular com a decisão que o PT precisa ter pra eleger Lula”, disse.

A Executiva Nacional decidiu nessa quarta-feira (1º), por 17 votos a oito, apoiar a campanha à reeleição do governador Paulo Câmara (PSB), determinação que retira a pré-candidatura da vereadora. Apesar disso, os socialistas não integram oficialmente a chapa petista nacionalmente, condição que era colocada antes pelo PT. Os petistas também aguardam o posicionamento do PSB em Minas Gerais – retirando a pré-candidatura do ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda ao governo e apoiando a reeleição do atual governador, Fernando Pimentel – e a convenção nacional do partido, no próximo domingo (5).

» Dilson Peixoto pede ‘tranquilidade’ a Marília após decisão do PT
» Armando diz que retirada de Marília da disputa foi ‘golpe’ no PT
» Marília Arraes critica PSB e espera recurso ao diretório nacional
» Após acordo entre PT e PSB, Marília Arraes diz que não sobe no palanque de Paulo Câmara
» Executiva do PT confirma apoio a Paulo Câmara e retirada de Marília Arraes

Humberto Costa

Ao ter sua vitória confirmada, a vereadora Marília Arraes (PT) convidou o senador Humberto Costa (PT) – que é declaradamente a favor da aliança entre PT e PSB – a subir no palco e ficar ao seu lado. Marília afirmou que ele será o candidato ao Senado em sua possível chapa, decisão tomada na mesma reunião quase por unanimidade – foram quatro abstenções e nenhum voto contrário, dos 251 delegados. 

“Queria convidar o senador Humberto Costa, que será o nosso senador, queria que Humberto subisse junto conosco aqui. É um orgulho ter a chance, possível, de dividir uma chapa com você”, disse a vereadora. Por causa da posição de apoio aos socialistas, o parlamentar havia sido vaiado e chamado de “golpista” por apoiadores de Marília Arraes no início do evento.

Se a direção nacional do PT não mudar o entendimento da executiva e mantiver o apoio ao PSB, Humberto Costa deve ser um dos candidatos ao Senado na chapa de Paulo Câmara. A outra vaga será do deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB), opositor dos governos petistas.


FECHAR