publicidade
26/07/18
Ciro Gomes e Paulo Câmara | Foto: Roberto Pereira/
Ciro Gomes e Paulo Câmara | Foto: Roberto Pereira/

PDT de Ciro Gomes pode abandonar Paulo Câmara e ameaça correr para os braços de Marília Arraes

26 / jul
Publicado por jamildo em Notícias às 16:57

No começo desta semana, já se perguntava por aqui no Recife qual seria o plano B do PDT de Ciro Gomes, no que toca a Pernambuco.

De acordo com fontes dos bastidores políticos, o PDT de Ciro Gomes teria perdido a paciência com o PSB do governador Paulo Câmara e pretende abandonar a aliança com o socialista e correr para os braços da petista Marília Arraes, que busca uma candidatura própria ao governo do Estado com o PT.

O presidente do PDT nacional, Carlos Lupi, teria chamado o deputado federal Wolney Queiroz e seu pai, José Queiroz, ex-prefeito de Caruaru, para dar uma orientação no sentido de que deviam desapegar-se da secretaria e cuidar da campanha de Ciro Gomes. “Eles esperavam um apoio de Paulo Câmara que não veio”, observa uma fonte da área política.

Curiosamente, quem pode se beneficiar do insucesso nas negociações é a vereadora Marília Arraes, do PT.

No acordo, Marília Arraes poderia oferecer a vaga de vice ao PDT, com José Queiroz, ou mesmo indicar o ex-prefeito para o Senado, caso o petista Humberto Costa não aceite a composição. “Marília Arraes vai esticar até o último momento, esperar por Humberto Costa até o último momento”, diz correligionário.

Neste cenário, o ex-prefeito de Caruaru teria chances reais de ser o senador ou o vice-governador na chapa da petista Marília Arraes.

Para que este cenário se desenhe, de acordo com essas especulações, o governador Paulo Câmara tgerá que fazer uma escolha de Sofia, escolhendo entre o PT e o PDT.

Quase acordo com Ciro Gomes

Há cerca de um mês, o presidenciável do PDT esteve no Recife para encontrar o governador Paulo Câmara, no Campo das Princesas, e teria selado um acordo. Por este negociação, o PSB iria entregar o tempo de TV a Ciro. Os cearenses chegaram a comemorar, pois se efetivado o acordo o PSB tiraria Ciro Gomes do isolamento.

Ocorre que Paulo Câmara, com seus aliados, teriam decidido dar um traço em Ciro Gomes e Lupi, irritando o comando nacional do PDT.

Foi nesta hora que o presidente do PDT Carlos Lupi teria feito a ameaça.

“Se o PSB não coligar nacionalmente, o PDT não vai marchar com Paulo Câmara. Vai dar apoio a Marília Arraes”, teria dito, junto a interlocutores da Executiva Nacional.

A questão não passaria apenas pela acomodação de José Queiroz, cujo grupo ficou sem a prefeitura de Caruaru.

“Paulo Câmara pode dar o Senado ou a vice a José Queiroz ou Wolney, mas se não coligar com o PDT não terá aliança”.

Sem esta mesma exigência, poderia sobrar uma das vagas de Senado para José Queiroz com Marília Arraes.


FECHAR