publicidade
19/06/18
Eduardo da Fonte (Foto: Billy Boss/Câmara dos Deputados)
Eduardo da Fonte (Foto: Billy Boss/Câmara dos Deputados)

Mesmo com secretaria e portos, PP quer vaga na majoritária de Paulo

19 / jun
Publicado por Amanda Miranda em Instant Articles às 16:53

Pleiteando mais espaço no governo Paulo Câmara (PSB) e na chapa majoritária, o PP já conseguiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e os portos do Recife e de Suape.

Apesar de não ter confirmado a informação repassada por integrantes do PP e do Palácio do Campo das Princesas sobre os cargos para a sigla, o deputado federal Eduardo da Fonte, presidente estadual do partido, negou que tenham sido encerradas as discussões sobre as vagas ao Senado e à vice na Frente Popular.

“Ficou definido que vai tratar da majoritária em julho”, afirmou. O parlamentar continua defendendo que o PP esteja na composição, tendo o Congresso como prioridade na discussão.

LEIA TAMBÉM
» Indicados do PP para Desenvolvimento Econômico e portos têm reunião no Palácio
» Gino Albanez pode assumir Porto do Recife, com Suape indo para o PP

Nos bastidores, as informações eram de que a entrega da pasta e dos terminais portuários seriam para acalmar os ânimos no PP, evitando que o partido fizesse novas exigências ou mesmo deixasse a base de apoio ao governador.

Segundo Eduardo da Fonte, serão feitas nas próximas semanas reuniões com os presidentes dos partidos que pleiteiam espaço na majoritária. Além do PP, se colocaram PDT, PCdoB e PSC.

“A prioridade do PP é o Senado”, reafirmou o presidente do partido.

Uma das vagas ao Senado é dada como certa para o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB). A outra pode ser de Humberto Costa, caso o PSB consiga consolidar a aliança com o PT.

Se o PP conseguisse a vaga ao Senado, os nomes cogitados são os do próprio Eduardo da Fonte e o do deputado estadual Pastor Cleiton Collins. Para a vice, são pensados, segundo fontes, o de Fabíola Cabral, filha do prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral e o do deputado estadual Antônio Moraes, ex-presidente do PSDB que deixou o partido para ir para o PP.


FECHAR