publicidade
22/05/18
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem

André Ferreira faz ‘leilão’ para conseguir vaga no Senado, diz Elias Gomes

22 / maio
Publicado por Douglas Fernandes em Instant Articles às 15:29

O ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes Elias Gomes (PSDB) disparou contra uma possível entrada do deputado estadual André Ferreira (PSC), pré-candidato ao Senado, no grupo Pernambuco quer mudar.

Elias Gomes defende que o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) aceite a “missão” de ocupar a segunda vaga para disputar o Senado na chapa encabeçada pelo senador Armando Monteiro Neto (PTB) e com o deputado Mendonça Filho (DEM) na primeira vaga para disputar a Casa Alta.

Em entrevista ao Blog de Jamildo, o tucano disse que os Ferreiras estão “fazendo um leilão” para “barganhar” uma vaga para o Senado na chapa do governador Paulo Câmara (PSB) ou no grupo de oposição liderado por Armando. Elias Gomes disse ainda que o clã Ferreira faz “chantagem”, “acenando” para a oposição, enquanto se mantém na base de Paulo Câmara.

“Não se constrói política assim”, disparou o ex-prefeito.

LEIA TAMBÉM
» Candidato ao Senado, André Ferreira usa queda na violência em Jaboatão para criticar Paulo Câmara
» Oposição marca anúncio da chapa para 28 de maio
» Armando Monteiro deve concorrer ao governo e Mendonça ao Senado
»  No Senado, Humberto Costa defende aliança do PT com Paulo Câmara

Para Gomes, a ida de André Ferreira para o grupo para assumir a segunda vaga para o Senado seria “um arranjo eleitoreiro e sem coerência”. Nos bastidores, comenta-se que no evento do do grupo na próxima segunda-feira (28) – quando serão oficializados os nomes de Armando e Mendonça para o governo e Senado, respectivamente – as últimas vagas da majoritária não serão anunciadas com o objetivo de deixar um espaço aberto para futuras alianças, como o PSC de Ferreira.

Já Ferreira aguarda a definição de uma possível aliança entre o PSB e o PT, o que inviabilizaria sua candidatura ao Senado. Isso porque a segunda vaga seria dada ao senador Humberto Costa. A outra vaga seria garantida ao ex-governador e atual deputado Jarbas Vasconcelos (MDB). Os petistas definem no dia 10 de junho se vão ter candidatura própria ou se irão rumar com Paulo Câmara.

Elias Gomes vai além e diz que, se confirmada a aliança entre socialistas e petistas e a entrada de Ferreira no grupo de oposição ao governador, que “seria um desprestigio” abrigar o possível novo aliado. Na avaliação do ex-prefeito, o grupo estaria se submetendo à “chantagem”.

As declarações do ex-prefeito não são uma surpresa. O tucano é adversário político do clã Ferreira. Na eleição de 2016, quando então prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Gomes indicou seu secretário Heraldo Selva (PSB) para sucedê-lo no comando do segundo maior colégio eleitoral do Estado. Selva não chegou nem ao segundo turno e o então deputado Anderson Ferreira (PR) acabou se elegendo prefeito.

Para Gomes, o grupo PE quer mudar deve manter os espaços na majoritária para os partidos que o integram desde do início, citando nominalmente o PTB, DEM e o seu partido, o PSDB. Ele reafirma a candidatura de Armando e Mendonça e acrescentou que a segunda vaga para o Senado pertence aos tucanos. Além dos três partidos, PV, PPS e Podemos estão no bloco.

“Eu defendo o nome de Bruno Araújo”, disse Gomes. Nos bastidores, fala-se que o ex-ministro das Cidades disputaria a reeleição para a Câmara dos Deputados.

De acordo com Gomes, a “chapa ideal” passaria pelo nome do tucano na condição de candidato na outra vaga a senador. Ainda na avaliação dele, a sigla tem “total legitimidade” para assumir esse espaço. O próprio Bruno Araújo já deu declarações de que o PSDB teria espaço na majoritária, coisa que deve acontecer mesmo que na posição de vice-governador, como vem sendo especulado.


FECHAR