publicidade
21/03/18
Foto: Léo Motta / JC Imagem
Foto: Léo Motta / JC Imagem

‘Somos o único partido que não usa recursos públicos’, diz Amoêdo

21 / mar
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 12:11

O pré-candidato à Presidência da República pelo partido Novo, João Amoêdo, esteve na capital pernambucana nessa terça-feira (20) para o lançamento do seu nome à disputa pelo Palácio do Planalto. O ato também contou com a filiação do empresário pernambucano Jorge Petribú, além de outros novos membros.

“Somos o único partido que faz processo seletivo para os candidatos e o único partido que não usa recursos públicos”, afirmou aos presentes. Segunda a assessoria, o ato reuniu, principalmente, profissionais liberais, empresários e simpatizantes do partido.

Mais cedo, o presidenciável participou do Resenha Política na TV JC. No evento realizado no MV Empresarial, Amoêdo lembrou a formação do partido, registrado pelo TSE em 2015, que conta com quatro vereadores no país – nas câmaras municipais de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e de Porto Alegre. 

“Não tínhamos nenhuma ideia de montar um partido. Foi um grupo de pessoas insatisfeitas com a quantidade de impostos pagos pelo cidadão, em 2009 e chegamos à conclusão de que a única forma seria através de um partido político”, disse o pré-candidato, que é engenheiro e presidiu a legenda desde da sua formação até a sua saída do comando nacional para se candidatar ao Palácio do Planalto. A saída seguiu o estatuto do partido.

O afastamento da direção da sigla é obrigatório para quem quer concorrer a um cargo eletivo no Partido Novo. Algo incomum entre os partidos tradicionais. No PSDB, por exemplo, Geraldo Alckmin acumula a condição de presidente nacional da agremiação e de pré-candidato ao Palácio do Planalto.

Entre as propostas de João Amoêdo, estão o fim do foro privilegiado e a privatização de todas as estatais. Na segurança pública, ele defende a integração das polícias, a reforma da Lei de execução penal, parcerias público privadas (PPPs) para os presídios, o combate ao crime organizado e a revogação do estatuto do desarmamento.

Jorge Pretibú fez um pronunciamento no seu ato de filiação ao partido Novo e explicou a sua escolha pela sigla.

“Quero esclarecer minha escolha pelo partido Novo. (Nós brasileiros) não precisamos de palácios nem mordomias para servir a pátria. Precisamos de eficiência e simplicidade. Precisamos do fim dos privilégios, seja ele para quem for”, disse o empresário, que convocou a sociedade a “participar ativamente da política” e se filiarem à legenda.

O presidente do partido Novo em Pernambuco, Augusto Calado, também discursou. “Precisamos de mudanças para ter um Brasil mais simples e seguro, com oportunidades para todos. E essa mudança só acontecerá quando tivermos mudanças no Congresso Nacional, e isso tem de ser feito já”, disse Calado.

Depois do Recife, Amoêdo fará um giro por outros Estados do Nordeste, visitando as cidades de Natal, João Pessoa e Maceió. A região é onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem os melhores índices de intenção de voto.  


FECHAR