publicidade
14/03/18

Tucanos criticam opção de investimento em segurança pública de Paulo Câmara

14 / mar
Publicado por jamildo em Notícias às 15:45

Na página do PSDB local

A decisão do governo de Pernambuco de investir R$ 25 milhões – liberados pelo BNDES para a segurança pública do estado – em compra de motos e equipamento de segurança individual foi recebida com críticas por integrantes do PSDB-PE. Os tucanos entendem que o governo opta por um caminho que não considera o essencial: investimento em inteligência e recursos humanos.

O presidente da legenda no Recife, delegado de polícia há 20 anos e professor de Direito, Processo Penal e Criminologia, Durval Lins, considera “lamentável que o governo não pense em inovação, gestão, inteligência e recursos humanos”. “Provavelmente, mais dinheiro pelo ralo”, prevê.

Ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB-PE) critica o governo do estado por insistir numa “estratégia vencida” no enfrentamento da segurança. O tucano entende que o encaminhamento dado pela atual gestão produzirá “mais do mesmo”, já que “enfrenta velhos problemas com antigas soluções”. Elias também considerou “tímidos” os valores obtidos por Pernambuco – R$ 25 milhões num montante de R$ 42 bilhões colocados à disposição dos estados pelo governo federal.

“A questão da segurança vai em noutra direção. O governo deveria apontar para a qualificação e formação continuadas da polícia, para a inteligência, para a inovação e para as políticas de prevenção envolvendo os municípios. É preciso resolver a questão política entre governo e as polícias. É preciso ser dada as mínimas condições de funcionamento às delegacias. Há tantas coisas a serem feitas e o governo aponta para um projeto que não vai resolver. Armamento e veículos são parte da questão, mas não o fundamental. Para onde esse pessoal quer levar a questão da segurança pública? Como eles não entendem do problema!”, criticou.

Em seu perfil numa rede social, o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE), também classificou de “mais do mesmo” a opção do governo pelo investimento em motos e armas. “É preciso mais investimentos em inteligência, modernização das delegacias especializadas. O governo não contrata policiais e vai adquirir mais veículos. Para diminuir o crime tem que investir fortemente em inteligência”, defendeu.


FECHAR