publicidade
08/03/18
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Demissões em São Lourenço motivam disputa entre prefeito e vice

08 / mar
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 11:47

O prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira (PTB), por meio de uma nota oficial divulgada nessa quarta-feira (8) acusa o vice-prefeito do município, Gabriel Neto (sem partido), de ter contratado 161 servidores temporários de forma irregular, durante o período em que esteve à frente da administração municipal, de setembro de 2017 a janeiro deste ano. O prefeito já havia afirmado que iria demitir cargos de confiança e comissionados da gestão anterior.

Gabriel Neto, que comandou a Prefeitura enquanto o Bruno Pereira estava afastado por suspeita de desvio de bens e verbas públicas, não demorou a responder às acusações e afirmou também por meio de nota que assumiu a administração “com uma alta folha de contratados, porém sem nenhum tipo de contrato físico”. O vice acusa a existência de funcionários fantasmas, gratificações exorbitantes e indícios de nepotismo na gestão de Bruno Pereira.

Segundo a nota da Prefeitura, 86 garis e 75 guardas municipais foram contratados “irregularmente”, “sem concurso público e os devidos cuidados com o tesouro municipal” pela gestão interina de Gabriel Neto. Ainda de acordo com o texto, uma auditoria foi criada para saber quem “realmente trabalhou nesse período”. Já o vice fala em demissões em massa e não pagamento dos salários aos trabalhadores demitidos.

LEIA TAMBÉM

» Bruno Pereira diz que vai demitir comissionados e fazer concurso
» É o vice querendo assumir o lugar do prefeito, diz Bruno Pereira
» TCE mantém suspensão de contrato de Bruno Pereira com empresa do pai
» Aliança de Bruno Pereira com Uchôa não muda apoio para Armando Monteiro, garantem petebistas

“Após o devido processo administrativo, o caso das contratações irregulares será encaminhado para o Ministério Público de Pernambuco e ao Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, que, com seu senso de justeza, deverão tomar as medidas cabíveis contra os que tentaram iludir o povo e confundir a opinião pública”, afirma a gestão de Bruno Pereira.

“Todos as nossas contratações foram feitas de forma legal e responsável. Inclusive procurando consertar os erros encontrados, tais como: funcionários fantasmas, gratificações exorbitantes e indícios de nepotismo por parte do prefeito Bruno”, defende-se Gabriel Neto.

A gestão de Bruno Pereira afirma que caso seja comprovado que os funcionários temporários trabalharam durante o período, a Prefeitura “vai indenizar as pessoas que têm direito”. Um concurso público será realizado em breve, ainda segundo a administração municipal, para “preencher o quadro de servidores”.

Já o vice-prefeito acusa o antigo aliado e atual adversário político de perseguição.

“Graças a sua prática de perseguidor, vários pais e mães de família estão passando por tormentas”, rebate.


FECHAR