publicidade
04/12/17
Foto: George Gianni/Divulgação
Foto: George Gianni/Divulgação

Álvaro diz que campanha será ‘miserável’ e que verba de Dilma foi roubo

04 / dez
Publicado por Camila Souza em Notícias às 15:32

Pré-candidato candidato à Presidência da República, o senador Álvaro Dias (Podemos-PR) afirmou que sua campanha nas eleições de 2018 será “miserável” e comparou com o valor da que reelegeu em 2014 a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que custou R$ 318 milhões declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dias ainda disse que a Lava Jato está provando por que as campanhas foram milionárias e que o dinheiro utilizando para reeleição da petista foi “roubo”.

Dias ainda afirmou que as campanhas serão mais baratas e isso diminuirá a quantidade de marqueteiros sujeitos a prisão. “Provavelmente as campanhas serão mais simples e mais baratas, econômicas. A minha própria campanha por exemplo, será miserável, não teremos recursos. As pessoas vão ver isso”, disse o senador durante debate na Rádio Jornal na manhã desta segunda-feira (4). O parlamentar não informou, porém, a previsão de quanto deve gastar.

LEIA TAMBÉM
» Movimento Ética e Democracia terá encontro com Álvaro Dias no Recife
» Podemos vai lançar pré-candidatura de Alvaro Dias com Romário e Bebeto
» Álvaro Dias vem ao Recife defender nome de Antônio Campos para Senado

“Fico impressionado quando vejo que, por exemplo, uma candidata à Presidência da República gastou mais de R$ 300 milhões, o outro [senador Aécio Neves (PSDB-MG)] gastou R$ 260 milhões isso declarado, além do que não foi conforme revela a Lava Jato. Acho que isso é roubo, isso não é gasto em campanha, isso é roubo”, completou.

Lula x Bolsonaro

O senador Álvaro Dias disse que a pesquisa do Datafolha divulgada no último sábado (2) que mostra o ex-presidente Lula (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) à frente nas intenções de voto para as eleições de 2018 não leva em consideração o índice de rejeição contra os dois pré-candidatos.

“Há um equívoco na análise dessa pesquisa. Sabe qual deveria ser a manchete? A manchete deveria ser ‘os menos rejeitados são fulano e ciclano’. Isso vale!”, disse.

» Antônio Campos pode disputar Senado, para dar palanque a Alvaro Dias em Pernambuco

“Veja a rejeição dos dois líderes: engole a intenção de votos deles. Ou a manchete deveria ser ‘Lula e Bolsonaro estão inviabilizados. Não se elegem’. Essa é a leitura da pesquisa. Agora preferem fazer uma leitura superficial para alimentar essa dicotomia”, completou Dias.

O senador também crê que o cenário da corrida presidencial também deve mudar até o dia da votação. “Eu não os considero favoritos. Eu acho que o quadro está aberto. Que tudo está para começar… É aquela história do futebol: treino é treino e jogo é jogo. O jogo não começou. E tem gente que treina bem e joga mal”, concluiu o senador.

 


FECHAR