publicidade
07/03/17
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Após cobrar paternidade, Lula visita obras da Transposição

07 / mar
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 16:57

O senador pernambucano Humberto Costa (PT), líder da oposição na Casa, anunciou nesta terça-feira (7) que o ex-presidente Lula (PT) vem ao Nordeste ainda em março para visitar as obras da Transposição do Rio São Francisco em Pernambuco e na Paraíba. Pelas redes sociais e através de aliados, o líder petista, que deve disputar as eleições de 2018, tem cobrado a paternidade da obra. Está prevista também a viagem do presidente Michel Temer (PMDB) para este sábado (11), quando a água do ‘Velho Chico’ deve chegar ao açude de Poções.

LEIA TAMBÉM
» Temer visita pela terceira vez obras da Transposição no Nordeste
» Campeã de licitação para finalizar obras da Transposição é desabilitada
» Lula cobra paternidade da Transposição do São Francisco 

Humberto Costa comentou sobre a visita de Lula no plenário do Senado, nesta terça-feira. “Vai ser um momento importantíssimo, de reencontro de Lula com o seu povo e com as suas realizações, um momento em que o presidente estará com o pé na estrada para mostrar a sua disposição de continuar com um projeto de país que foi abruptamente interrompido. Ele vai receber o abraço dos sertanejos, uma gente que, antes de tudo, sabe o valor da gratidão”, afirmou o senador na Casa.

» Humberto Costa vai a Sertânia ligar o nome de Lula à Transposição e cobrar paternidade da obra
» Vazamento em barragem da Transposição em Sertânia é controlado
» Cerca de 60 famílias foram removidas após vazamento na Transposição

O parlamentar aproveitou para criticar Michel Temer. “Ao contrário de agora. Em vez de se preocupar com esse patético título de ‘maior presidente nordestino’ com que se autopresenteou, o presidente não eleito Michel Temer deve é operar esse seu governo incompetente para concluir a obra, que está paralisada no eixo norte, por exemplo, prejudicando vários estados”, disse.

Temer tem se aproximado da Transposição para melhorar a imagem no Nordeste, reduto tradicionalmente petista. Se for à Paraíba no sábado, será a terceira visita em três meses. O próprio peemedebista veio a Floresta para inaugurar a terceira estação de bombeamento no eixo leste, no fim de janeiro, quando o ministro Helder Barbalho (Integração Nacional) reforçou a estratégia. Barbalho retomou a frase dita pelo chefe em Alagoas, de que gostaria de ser lembrado como “o maior presidente nordestino” do Brasil e afirmou em discurso: “De São Paulo, o senhor escreve o seu nome como aquele que garante investimentos hídricos no Nordeste”.

Foto: Beto Barata/Presidência da República
Foto: Beto Barata/Presidência da República

Humberto Costa ainda ironizou o governador de São Paulo, Geraldo Akcmin (PSDB), que visitou as obras no Sertão de Pernambuco há cerca de duas semanas. “Ele não tirou foto ao lado do volume morto da Cantareira, mas teve a cara de pau de ir posar nos canais da transposição emprestando maquinário velho para a obra. Logo eles, essas aves de mau agouro, que tanto falaram mal da obra, como o presidente do PSDB, Aécio Neves, que criticou duramente a transposição na sua campanha fracassada de 2014”, disparou. Através da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), Alckmin, que pode disputar as eleições de 2018 com Lula, cedeu bombas para o projeto.

» Transposição: restam 53 km para água chegar a Monteiro, na Paraíba
» MPF diz que “é difícil” água da Transposição chegar à Paraíba agora
» Em Floresta, Temer aciona terceira estação de bombeamento do eixo leste da transposição

De acordo com o Ministério da Integração Nacional, 96,89% do eixo leste estão concluídos até agora. A construção do canal da transposição começou em 2007, ainda no governo Lula, com previsão inicial de acabar três anos depois. Na última visita da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) à obra do eixo norte – hoje com 94,52% concluídos, mas obras paralisadas e licitação ainda em andamento -, ela adotou tom de despedida e afirmou que ficaria triste se não visse o fim da obra. Em 2014, na campanha à reeleição, ela e Lula estiveram lá com uma equipe de vídeo gravar o que seria o início da “primeira fase” do projeto.


FECHAR