publicidade
02/03/17
Lula em visita à transposição em 2010, no fim do segundo mandato (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)
Lula em visita à transposição em 2010, no fim do segundo mandato (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)

Pelas redes sociais, Lula cobra paternidade da Transposição do São Francisco

02 / mar
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 20:00

De um lado, o presidente Michel Temer (PMDB) se movimenta para ficar com a imagem ligada às obras de segurança hídrica no Nordeste, para melhorar a popularidade na região. Do outro, nos últimos dias, o ex-presidente Lula (PT) parece ter adotado a mesma estratégia de comunicação, mas cobrando a paternidade da Transposição do Rio São Francisco. O petista, que tem planos de se candidatar novamente ao cargo em 2018, tem publicado vídeos de moradores do Sertão pernambucano agradecendo a ele e a Dilma Rousseff (PT) por terem iniciado a obra, há dez anos.

LEIA TAMBÉM
» Transposição: restam 53 km para água chegar a Monteiro, na Paraíba
» MPF diz que “é difícil” água da Transposição chegar à Paraíba agora
» Menor preço para concluir eixo norte da Transposição foi de R$ 442,21 milhões

Um vídeo publicado na página de Lula nessa quarta-feira (1º) mostra imagens do militante petista Sérgio Urt, candidato a vereador do Recife no ano passado, em selfie apresentando uma estação elevatória próximo ao município de Petrolândia. “Isso aqui são obras que Lula projetou, Dilma realizou”, diz. “Isso aqui é realidade, o que eles fizeram realizaram para o povo brasileiro, então a gente deve dar toda a confiança para eles. Isso é uma verdade que merece ser levada para o futuro, com Lula em 2018.” O homem conclui o vídeo falando a hashtag que o ex-presidente tem usado em publicações sobre a transposição, afirmando: “o Sertão vai virar mar”.

Entre outros posts sobre programas implantados na gestão de Lula, aparecem mais vídeos sobre a transposição – sempre com o mesmo perfil. “O sonho começa a se concretizar”, diz um vídeo registrado em Custódia (PE). Esse material já explica o percurso final da água até Monteiro, na Paraíba, onde a água deve chegar ainda este mês. “Os moradores da região vão à ‘praia’ e divertem na transposição, que vai levar água a regiões que sempre tiveram de conviver com a tragédia da seca”, afirma outro post.

Os últimos vídeos foram já em Sertânia, onde a água chegou na última sexta-feira (24), antes do Carnaval. “Em dezembro de 2010, Lula afirmou: ‘O sertão nunca mais voltará a ser motivo de estudos sociais para medir a fome e a miséria. O sertão vai fazer parte do Brasil desenvolvido’. E assim será”, diz uma das publicações no Facebook. 

Agora, faltam 53,5 quilômetros para que o eixo leste, que faz a captação no reservatório de Itaparica, em Floresta (cidade de Pernambuco mostrada no vídeo abaixo, também publicado na página de Lula no Facebook), leve a água do São Francisco até o município paraibano. Depois, a água seguirá pelo Rio Paraíba até o reservatório Boqueirão, para reforçar o abastecimento em Campina Grande, também na Paraíba. Para chegar até lá, a água ainda tem que passar por dois reservatórios.

De acordo com o Ministério da Integração Nacional, 96,89% do eixo leste estão concluídos até agora. A construção do canal da transposição começou em 2007, ainda no governo Lula (PT), com previsão inicial de acabar três anos depois.

» Em Floresta, Temer aciona terceira estação de bombeamento do eixo leste da transposição
» Governo Temer já usa transposição para tentar melhorar popularidade no Nordeste
» Ministro sugere que Temer será lembrado por garantir investimentos hídricos ao Nordeste

Com baixa popularidade – a avaliação positiva do governo baixou para 10,3% na última pesquisa CNT/MDA, divulgada em fevereiro -, a conclusão da transposição já é usada por Temer para tentar alavancar a imagem positiva no Nordeste, que tem áreas atingidas pela seca há mais de cinco anos.

Foto: Alexandro Auler/Acervo JC Imagem
Foto: Alexandro Auler/Acervo JC Imagem

O próprio peemedebista veio a Floresta para inaugurar a terceira estação de bombeamento no eixo leste, no fim de janeiro, quando o ministro Helder Barbalho (Integração Nacional) reforçou a estratégia. Barbalho retomou a frase dita pelo chefe em Alagoas, de que gostaria de ser lembrado como “o maior presidente nordestino” do Brasil e afirmou em discurso: “De São Paulo, o senhor escreve o seu nome como aquele que garante investimentos hídricos no Nordeste”.

» Veja fotos de visitas de Lula à transposição quando era presidente:

Mas também é de São Paulo outro nome que tenta se ligar à transposição. O governador Geraldo Alckmin (PSDB), possível candidato a presidente em 2018, emprestou através da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) bombas usadas justamente no eixo leste do projeto. O tucano também veio a Pernambuco para acompanhar o funcionamento dos equipamentos, que têm prazo inicial de quatro meses para serem devolvidos, mas o período pode ser prorrogado.

Mais obras

Apesar da disputa pelo eixo leste, prestes a chegar à Paraíba, eixo norte é mais problemático. O trecho entre Cabrobó (PE) e Jati (CE) está parado há mais de seis meses, desde que a Mendes Júnior, envolvida na Operação Lava Jato, deixou o canteiro alegando problemas para manter a obra devido à dificuldade de obtenção de crédito.

Uma nova licitação por Regime Diferenciado de Contratação (RDC) está sendo realizada e as propostas foram abertas no início de fevereiro, com previsão de que o contrato seja assinado até este mês. O menor preço apresentado foi de R$ 442,21 milhões.

» Parado, trecho do eixo norte da transposição sai este ano, promete Temer
» Em Pernambuco, ministro aciona primeira bomba emprestada por Alckmin para Transposição
» Já atrasado, Ramal do Agreste fica para 2020

A última viagem de Dilma Rousseff a Pernambuco foi justamente ao eixo norte. Ela foi à cidade de Cabrobó, ainda como presidente, em maio do ano passado, no dia em que foi aprovado o relatório do impeachment no Senado. Lá, em tom de despedida, disse que ficaria triste se não visse o fim da obra. Em 2014, na campanha à reeleição, ela e Lula estiveram lá com uma equipe de vídeo gravar o que seria o início da “primeira fase” do projeto.

Na visita a Pernambuco, dois dias antes da abertura das propostas da licitação, Temer prometeu a conclusão até o fim do ano. Atualmente, segundo o Ministério da Integração Nacional, 94,52% estão concluídos. O presidente ainda assinou a ordem de serviço para a elaboração do projeto do Ramal do Agreste, que vai levar a água do eixo leste para a Adutora do Agreste, e liberou R$ 29 milhões. A previsão é que as obras comecem no segundo semestre deste ano e o prazo é de 36 meses, com custo previsto de mais de R$ 1 bilhão. Sem isso, o canal não ajuda essa região de Pernambuco.


FECHAR