publicidade
04/01/17
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Boneco gigante de Temer vai desfilar no Carnaval de Olinda e Recife

04 / jan
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 17:58

O próprio Michel Temer (PMDB) evitou alguns eventos públicos este ano para tentar escapar de reações negativas. Mas o presidente estará no meio de milhares de foliões no Carnaval do Recife e de Olinda. Não exatamente ele, mas o boneco gigante confeccionado em julho deste ano, dois meses depois de o peemedebista assumir o cargo interinamente. Será um teste de fogo e o bonequeiro que fez a alegoria, Leandro Castro, já avisou: se for vaiado como Dilma Rousseff (PT) foi há três anos, não voltará às ruas. 

Para Temer, pelo menos este ano, serão dois desfiles oficiais. O primeiro, na segunda-feira, 27 de fevereiro, na nona edição da Apoteose dos Bonecos Gigantes, em Olinda. A concentração será no Alto da Sé, às 8h, e o cortejo com 80 bonecos, entre eles 26 inéditos, está marcado para as 10h. O desfile no Recife, do qual Temer também participará, será na Terça-feira Gorda, dia 28 de fevereiro, com concentração na Praça do Arsenal, às 18h, e caminhada de 50 bonecos passando pelo Marco Zero.

LEIA TAMBÉM
» Temer vira boneco gigante e será exposto ao lado de Dilma no Recife

Cabelos do boneco foram trocados nesta quarta-feira, 4 (Foto: Leandro Castro/Cortesia)
Cabelos do boneco foram trocados nesta quarta-feira, 4 (Foto: Leandro Castro/Cortesia)

Acompanharão o presidente peças como as dos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima; o juiz Sérgio Moro já desfilou no ano passado e voltará neste Carnaval.

Moro e o 'Japonês da Federal' desfilaram no Carnaval de 2016 (Foto: Divulgação)
Moro e o ‘Japonês da Federal’ desfilaram no Carnaval de 2016 (Foto: Divulgação)

O policial federal Newton Ishii, que ficou conhecido por sua atuação na operação como ‘Japonês da Federal’ chegou a ser preso no ano passado, mas, após contatos com a PF, Leandro Castro decidiu mantê-lo no desfile. “A gente pensou na possibilidade de um boneco a mais usando a touca ninja, que tem sido usada, mas a própria polícia acha que tem que ser mantida com ele”, disse o bonequeiro.

» ‘Lenhador’ da Federal ganha marchinha de Carnaval; confira
» Bonecos do “Japonês da Federal” e de Sérgio Moro desfilam no Carnaval de Olinda
» Para evitar vaias, boneco de Dilma fica mais uma vez fora do desfile em Olinda

Além dessas alegorias, sairá a do novo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e da estátua da Liberdade segurando uma sombrinha de frevo. Wesley Safadão é outra novidade.

Foto: Leandro Castro/Cortesia
Novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também vai desfilar (Foto: Leandro Castro/Cortesia)

O bonequeiro ainda enviou um pedido de autorização de uso de imagem para retratar a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, mas aguarda a resposta.

» Lula registra queixa contra jornalistas e inventor do boneco Pixuleco
» Fábrica de máscaras aposta na imagem do japonês da Federal

Temer e os antecessores

O presidente é o único político brasileiro que vai desfilar este ano. Mas já foram feitos bonecos dos seus antecessores Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula (PT) e a própria Dilma, todos hoje expostos com ele na Embaixada dos Bonecos Gigantes, no Bairro do Recife.

“A gente tem a política de sempre estar materializando coisas do cotidiano da grande maioria dos brasileiros”, afirma Leandro Castro, para explicar que não há interesse ideológico ou partidário por trás das suas criações. “A gente não faz nada que denigre a imagem de qualquer presidente.”

» A luta de Temer entre a pinguela e a tormenta
» Dilma: Temer traiu programa com PEC do Teto e Reforma da Previdência

Segundo o bonequeiro, Dilma não deixou de desfilar em 2015 e 2016 por causa da sua posição política, e sim pelas vaias recebidas em 2014, ano em que foi reeleita. “Todo mundo se diverte vendo os ícones brincando o Carnaval e a gente coloca os bonecos a caráter de homenagem”, defendeu.

“Quando a gente fez isso (não levar o boneco que representa a petista), muita gente colocou como se tivesse barrado, mas o objetivo não era esse. Pensamos primeiro no nosso desfile, que é um momento de alegria e não tem que misturar as coisas. O nosso objetivo é não politicar nada, procurar ser o mais neutros possível. Quem mexe com cultura, principalmente como a gente, que faz com recursos próprios, fazer isso acaba beirando a arrogância”, conclui.

» Paulo Pecado fará parte da comissão de Carnaval do evangélico Lupércio
» Após festa da vitória com Safadão, eleito em Buíque quer Carnaval
» Às vésperas do São João, artistas e produtores reivindicam pagamento do Carnaval ao Governo do Estado

Leandro Castro já evitava emitir opinião política há seis meses, quando elaborou o boneco de Temer em oito dias, prazo muito menor do que os 40 dias geralmente necessários para modelar a argila e dar forma ao boneco de fibra de vidro. Além disso, não sabia se o presidente desfilaria – “O pessoal ainda está apreensivo sobre o que vai ser esse governo. É uma interrogação”, dizia ao Blog de Jamildo. Agora, a expectativa dele é mais positiva, mas, questionado sobre o que vai fazer se o peemedebista for vaiado como a petista, não demora a responder: “No próximo ano não sai.”


FECHAR