publicidade
30/10/16
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Marília Arraes diz que PSB perseguiu e oprimiu os funcionários comissionados da Prefeitura do Recife

30 / out
Publicado por Amanda Miranda em Eleições às 23:11

Por Wladmir Paulino
Do Portal NE10

Assim como o senador Humberto Costa, a vereadora eleita Marília Arraes, também do PT, apontou uso de máquina pública pelo candidato reeleito Geraldo Julio (PSB) à Prefeitura do Recife. Segundo ela, que teve a sexta maior votação para a Câmara do Recife, a votação de João Paulo foi um recado para o Brasil de que a capital pernambucana será um foco de resistência das forças de esquerda no País.

» João Paulo diz que teve vitória mesmo com esquerda em crise

» Sílvio Costa cita até a Bíblia

» Para Armando, modelo de gestão do PSB está esgotado

“Ouvi nas rádios que é uma vitória pessoal do prefeito (Geraldo Julio). Jamais. Foi a vitória de um agrupamento político de direita que se utilizou de artifícios como perseguição, opressão a cargos comissionados e uso da máquina. Tentamos combater. Fizemos o possível e o impossível. Mas o recado para o Brasil foi que o Recife não se rende. Foram quase 40 por cento que discordam dessa gestão e do golpe (o impeachment de Dilma Rousseff) e da atual conjuntura nacional”.

Como conclamou Humberto Costa, Marília ressaltou o papel que a oposição terá nos próximos quatro anos. Ela explicou que a vontade das urnas têm que ser respeitadas mas os petistas terão muito trabalho nos próximos quatro anos.

“Estaremos firmes na oposição. Tudo que eles têm feito nós denunciamos. Espero que o trabalho possa contribuir para que o Recife seja melhor nos próximos quatro anos”.


FECHAR