publicidade
30/09/16
Fotos: Diego Nigro/JC Imagem
Fotos: Diego Nigro/JC Imagem

Geraldo promete hospital para idosos e João Paulo para crianças. Veja outras propostas no debate

30 / set
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 2:38

Muito mais do que espaço para troca de farpas entre os candidatos e acusações mútuas, o debate é o tempo que eles têm de confrontar propostas. Pelo menos na teoria. No encontro realizado pela TV Globo entre quatro dos oito prefeituráveis no Recife, as críticas à gestão atual dominaram o tempo, mas, entre as alfinetadas, também houve espaço para as propostas. Veja algumas:

Saúde

Os dois candidatos que polarizaram a disputa até agora, Geraldo Julio (PSB) e João Paulo (PT), propuseram a construção de um hospital no Recife. O público da nova unidade prometida é o que muda. Enquanto o socialista afirmou que, se reeleito, vai instalar um para os idosos, o petista pretende fazer uma unidade voltada para as crianças.

LEIA TAMBÉM
» Prefeito e ex-prefeito viram alvo dos adversários em debate no Recife
» Uber volta ao centro da polêmica na campanha do Recife em debate

Daniel Coelho (PSDB), o terceiro colocado mais bem colocado nas pesquisas de intenções de voto, foi provocado por Priscila Krause (DEM) e defendeu a implantação de prontuário eletrônico na rede municipal. A democrata também propôs a informatização dos dados da saúde para garantir a entrega dos remédios nos postos de saúde.

Segurança

Priscila Krause foi a candidata que mais usou o tempo para falar sobre o programa de governo. Quando o tema foi segurança, argumentou que o prefeito tem que trabalhar na prevenção e na recuperação das pessoas e afirmou que, se for eleita, vai usar os dados do Mapa da Violência da secretaria estadual de Defesa Social para formar programas sociais e de recuperação das áreas degradadas da cidade, principalmente as que têm maior incidência de crimes violentos. A democrata prometeu também aumentar os investimentos em iluminação pública e reestruturar a guarda municipal. Além disso, defendeu a criação de núcleos de mediação e conflitos nas comunidades do Recife voltados principalmente para o combate à violência doméstica.

Turismo

Priscila Krause prometeu criar novos produtos turísticos no Recife. “Precisa agregar ao produto turístico uma coisa
que é fundamental: o nosso potencial cultural”, defendeu.

Educação

Após questionamento de Daniel Coelho sobre a educação na capital pernambucana que teve uma crítica ao resultado das escolas da rede municipal no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), Geraldo Julio afirmou que, se for reeleito, pretende colocar quadro digital nas escolas e lançar o programa “Do Recife para o mundo”, inspirado no “Ganhe o Mundo” da rede estadual.

Mobilidade

Sem apresentar detalhes, o prefeito afirmou que tem planos para refazer a mobilidade na Avenida Conde da Boa Vista, um dos principais corredores de ônibus da capital. “O improviso feito causou um prejuízo muito grande a quem passa por lá”, afirmou em crítica  a João Paulo, que respondeu afirmando que o PSB de Geraldo Julio fazia parte da gestão.

Habitação

 

Daniel Coelho propôs reduzir os números de cargos comissionados e de secretarias na prefeitura para economizar recursos e utilizá-los em áreas como a habitação. Além disso, defendeu a realização de mutirões populares para “transformar o que hoje é barraco em casas de alvenaria nas áreas planas”.

Transparência

Priscila Krause prometeu, caso seja eleita, implantar um comitê de controle de gastos na gestão municipal e mudar o Portal da Transparência para que o site apresente os gastos da prefeitura de acordo com os bairros.

Áreas de morro

A candidata afirmou que deve ser feita uma política permanente de segurança nos morros, com a identificação dos pontos de risco e o diálogo com os moradores dessas áreas, para tentar retirá-los das localidades onde há muito perigo. “Não é operação inverno nem operação verão. A gente está tratando da vida das pessoas, não podem ser ações paliativas”, defendeu a democrata.

Atendimento social

Priscila Krause propôs o fortalecimento dos conselhos tutelares. “Se não fizermos isso, vamos condenar gerações e gerações a um futuro muito ruim”, afirmou.


FECHAR