publicidade
20/07/16
Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Candidatos a prefeito do Recife poderão gastar até R$ 6,6 milhões no primeiro turno e R$ 1,9 milhão no segundo

20 / jul
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 17:01

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu o valor máximo de despesas de campanha de cada um dos candidatos nas eleições municipais no País nesta quarta-feira (20), mesmo dia em que começam as convenções que confirmam os postulantes de cada partido ou coligação. O limite para quem for disputar a Prefeitura do Recife é de R$ 6.607.443,14 no primeiro turno e R$ 1.982.232,94 no segundo. Para os candidatos a uma vaga na Câmara Municipal o teto é de R$887.601,12.

LEIA TAMBÉM
» Convenções começam com vices indefinidos em Pernambuco
» TRE mantém tese que proíbe impulsionamento de candidatos no Facebook em Pernambuco

Até o ano passado, quando foi editada uma lei reformando o Código Eleitoral, se o limite de gastos não fosse estabelecido pelo TSE, os partidos poderiam definir seus próprios valores máximos. O atual prefeito, Geraldo Julio (PSB), por exemplo, tinha como teto R$ 10 milhões. A prestação de contas do socialista à Justiça Eleitoral afirma que as despesas foram de R$ 7.056.756,28 naquele ano. Daniel Coelho (PSDB), que também vai disputar este ano, podia gastar até R$ 3 milhões e registrou gastos de R$ 2.795.026 em 2012.

» Veja os valores de alguns municípios de Pernambuco:

Fonte: TSE
Fonte: TSE

Os valores das eleições de 2016 foram estabelecidos com base no pleito anterior: 50% do maior gasto declarado. Os números foram atualizados de acordo com a variação de 33,7% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acumulado de outubro de 2012 a junho de 2016.

O maior limite de gastos para prefeito está previsto para São Paulo, cidade com o maior número de eleitores no País. Lá, os candidatos poderão gastar até R$ 45.470.214,12 no primeiro turno, com teto de R$ 13.641.064,24 para o segundo turno. Os candidatos a prefeito em 3.794 municípios poderão gastar até R$ 108.039.

» Veja a lista completa do País:


FECHAR