publicidade
06/04/16

“O problema foi ousar questionar o Deus do petismo”, diz Janaína Paschoal

06 / abr
Publicado por jamildo em Notícias às 15:00

Advogada que pediu impeachment diz que viralizou porque enfrentou o ex-presidente Lula
Advogada que pediu impeachment diz que viralizou porque enfrentou o ex-presidente Lula

Janaína Paschoal resolveu se pronunciar sobre “seu último discurso, no qual ataca fervorosamente e entusiasmadamente a “República da Cobra”. O vídeo viralizou na web nesta terça-feira (4) e muitos vídeos, gifs e montagens com pastores evangélicos e bandas de rock da jurista pipocaram nas redes sociais.

LEIA MAIS:

>> Vídeo: “O Brasil não é a República da cobra”, grita autora do pedido de impeachment
>> Discurso pró-impeachment de Janaína Paschoal vira meme nas redes sociais

A autora do pedido de impeachment que está sendo analisado na Câmara dos Deputados, afirma que preferiria ter sido comparada com as bandas Pink Floyd ou Dire Straits, segundo o portal Último Segundo.

“Achei inusitado o fato de terem inventado (não sei na brincadeira, ou seriamente), que eu seria uma tal menina pastora”, comentou. Contudo, a jurista acredita que a repercussão se deu não por causa de sua performance, mas porque ela enfrentou e atacou o “Deus deles”, referindo-se ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

>> Humberto Costa diz que matéria da IstoÉ contra Dilma é criminosa
>> Jaques Wagner: revista IstoÉ ‘não ficará impune’; conteúdo é ‘machista’
>> AGU pede abertura de inquérito contra a Revista IstoÉ

“Eu não tenho culpa se o próprio Lula confessou, em rede nacional, ser uma cobra”, continuou a jurista. “Uma audiência é eminentemente técnica, mas um ato público é um momento de emoção. A reação, pelo menos lá, foi positiva. Muitos me disseram que eu falei o que gostariam de falar.”

Meme Janaina

Na internet, críticas ao discurso de Janaína foram comparadas às críticas feitas a presidente Dilma Rousseff na matéria da revista IstoÉ,  no qual ambas são chamadas de “loucas” e “histéricas”. Muitos consideraram ambas as críticas machistas. Questionada sobre isso, Janaína não descartou a possibilidade:

“Não descarto. O machismo é uma realidade. Mas, em certa medida, eu até defendi Dilma, pois, como de costume, o PT quer se descolar dela para salvar o Lula. É muito cômodo circunscrever toda a discussão a pedaladas e a decretos, deixando de lado a Petrobras e todo o poder de Lula. Os áudios mostram bem a subserviência dela a ele”, disse Paschoal.


FECHAR