publicidade
28/03/16

Jarbas Vaconcelos diz que eventual governo Temer deve ser formado pelos demais partidos, ‘até pelo PT’

28 / mar
Publicado por jamildo em Notícias às 14:51

Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado

A um dia da  convenção nacional que decidirá sobre o desembarque, ou não do PMDB sobre da base aliada do governo da presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), que vai participar nesta terça-feira, 29, da votação, disse que um eventual governo Temer deve ser formado com representantes dos demais partidos, inclusive o Partido dos Trabalhadores (PT).

LEIA MAIS:

>> ‘Com cinismo e deboche, começou hoje o 3º mandato de Lula’, diz Jarbas
>> Em protesto no Recife Antigo, Jarbas Vasconcelos diz que Temer vai unificar o Brasil
>> No Recife, Jarbas Vasconcelos diz que manifestação dá pontapé inicial para o impeachment

Ao Blog de Jamildo, Jarbas defendeu um governo de coalizão. “Se o partido assumir a Presidência da República, tem que ficar claro que não se poderá fazer um governo do PMDB. Tem que ser um governo de coalização, com representantes dos demais partidos inclusive do PT. E se o PT não quiser participar, é outra coisa. Mas tem que ser um governo de entendimento. Será uma travessia longa e penosa. O País precisará da soma de forças para sair da situação que está hoje”.

>> Jarbas Vasconcelos defende afastamento imediato de Eduardo Cunha
>> Jarbas Vasconcelos pediu para Michel Temer se cercar de pessoas de bem
>> Jarbas Vasconcelos se diz surpreso com tamanho da manifestação no Recife
>> No Recife, Jarbas Vasconcelos defende operação Lava Jato e diz que Lula deve explicações à Justiça

De acordo com Jarbas a saída do governo Dilma já é dada como certa. “O PMDB deve formalizar o rompimento nesta terça-feira e na sequência entregar os cargos que ocupa nesse Governo. Esse deve ser o caminho”, disse.

Em entrevista à Rádio Jornal na última semana, Jarbas adiantou que que vai se encontrar com o vice-presidente, Michel Temer, no Jaburu nesta terça. “Vamos trabalhar para entregar os cargos. Temer tem que procurar os bons (para um eventual governo). Ele pode ter uma travessia longa, maior do que teve Itamar Franco. Essa travessia pode durar dois anos. Vai dar Temer. O PMDB não pode ficar de calças curtas” afirmou, sobre uma possível formação de governo, após o processo de impedimento da presidente Dilma.

>> Articulação de Michel Temer não convence Jarbas
>> Para Jarbas Vasconcelos, não tem como inventar outro nome que não seja Temer

Jarbas é um histórico opositor dos governos do PT e disse acreditar que a crise política está mais perto de um desfecho e que a presidente Dilma Rousseff (PT) não deve conseguir resistir ao processo de impeachment aberto na Câmara dos Deputados. “Até 10 dias atrás a situação não estava definida. Agora está: Dilma deve sair agora no mês de abril, no máximo no começo de maio”, declarou Jarbas.


FECHAR