publicidade
12/04/15

No Recife, protesto contra Dilma acaba com anúncio de aliança entre movimentos

12 / abr
Publicado por Blog de Jamildo em Notícias às 17:57

Foi colocada uma faixa para os participantes colocarem a mão com tinta como assinatura (Foto: Marcela Balbino/BlogImagem)
Foi colocada uma faixa para os participantes colocarem a mão com tinta como assinatura (Foto: Marcela Balbino/BlogImagem)

Mais de 50 movimentos populares que organizaram os dois atos contra a presidente Dilma Rousseff (PT) vão se reunir na Aliança dos Movimentos Democráticos, para levar ao Congresso Nacional a reivindicação para que a petista deixe o cargo. Foi com esse anúncio, feito no trio elétrico pelo advogado Gustavo Gesteira, organizador do Vem pra Rua, que acabou o protesto da tarde deste domingo (12), na Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Gesteira afirmou que os movimentos irão se reunir para unificar a pauta que será levada ao Legislativo. Segundo o advogado, o objetivo é “ouvir a voz das ruas”, nas palavras dele, sugerindo a saída da presidente. Ainda não há datas para os encontros.

Gesteira não informou prazos para as reuniões (Foto: Marcela Balbino/BlogImagem)
Gesteira não informou prazos para as reuniões (Foto: Marcela Balbino/BlogImagem)

O ato no Recife reuniu milhares de pessoas desde as 14h na Avenida Boa Viagem. O percurso até o 3º Jardim foi pacífico, com alguns desentendimentos quando o ato passava por prédios com bandeiras vermelhas em varandas. Porém, os organizadores tentavam acalmar os ânimos afirmando que a manifestação é a favor da liberdade de expressão.

Inicialmente, os organizadores afirmaram que havia aproximadamente 12 mil pessoas no protesto. Porém, ao final, disseram haver 40 mil pessoas, número que aparentemente não corresponde à realidade.

Ainda não há dados oficiais, pois a Polícia Militar se negou a fornecer a estimativa de público para “não haver desencontro de informações”, como afirmou o comandante da operação, o major Antônio Vieira, por telefone.

galeria1
Milhares de pessoas participaram do ato (Foto: Marcela Balbino/BlogImagem)

Entre os recifenses que foram ao protesto, o segundo contra Dilma, havia muitos idosos e crianças. Um grupo de estudantes da rede estadual de ensino também esteve na manifestação pedindo reajuste salarial para os professores, que decretaram greve na última sexta-feira (10), e reclamando ao Governo do Estado melhorias na educação.

Estudantes reivindicam reajuste salarial para os professores, justificando que são os mais prejudicados com o impasse (Foto: Marcela Balbino/BlogImagem)
Estudantes reivindicam reajuste salarial para os professores, justificando que são os mais prejudicados com o impasse (Foto: Marcela Balbino/BlogImagem)

Ao longo do percurso, os manifestantes cantaram o hino nacional e vaiaram a presidente foi vaiada por motivos como os aumentos na conta de energia. Participantes também levaram bonecos de roedores, em referência ao caso na CPI da Petrobras, e um deles foi chamado com o nome da presidente.

Foto: Marcela Balbino/BlogImagem
Foto: Marcela Balbino/BlogImagem

O movimento também usou o protesto para reforçar a posição contra a corrupção e pedir proteção para a Operação Lava-Jato, além de ser contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli, afirmando em cartazes que “um advogado do PT não pode julgar a Lava Jato”.

Veja a movimentação no protesto realizado esta tarde, em Boa Viagem, contra o governo federal. Ato bloqueia a Avenida Boa Viagem e complica o trânsito no bairro da Zona Sul do Recife. Segundo a organização, há 12 mil pessoas, mas o número não é confirmado pela Polícia Militar, que não fará estimativa de público para “não haver desencontro de informações”, nas palavras do comandante da operação. http://bit.ly/1DA1OUY

Posted by JC Trânsito on Sunday, 12 April 2015

Houve manifestações em outras cidades do País neste domingo, como Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. A maior parte das reivindicações era pelo impeachment de Dilma e pela saída do PT do poder. No entanto, havia também alguns manifestantes apoiando uma intervenção militar, o que provocou conflito na capital federal. {VEJA VÍDEO COM O ORGANIZADOR DO MOVIMENTO VEM PRA RUA}


FECHAR