publicidade
03/04/15

Sinpol promete dossiê da situação das delegacias em Pernambuco

03 / abr
Publicado por Public Post em Notícias às 13:33

Foto: divulgação
Foto: divulgação

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) promete apresentar um dossiê do estado físico e de conservação das delegacias e dos Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) usados pelos policiais civis do Estado.

O Sinpol diz que percorreu vários municípios para constatar a situação das delegacias e promete divulgar os dados para a imprensa nesta segunda-feira (6), às 14h.

Na mesma ocasião, o sindicato vai lançar a campanha Polícia Cidadã, para realizar uma operação padrão, com a justificativa de conscientizar os policiais civis sobre seus direitos e deveres no exercício da atividade.

No final de fevereiro, os policiais civis decidiram fazer a operação padrão a partir do dia 6 de abril, o que, na prática, significa uma redução no ritmo de trabalho da categoria para o mínimo exigido nas normas.

LEIA TAMBÉM:
>> Polícia Civil estacionada: Governo de Pernambuco suspende verba para gasolina das viaturas
>> Delegado que reclamou de falta de policiais é afastado do cargo pela Polícia Civil

Na ocasião, a principal pauta, definida como uma questão urgente pelo presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, foi conseguir a isonomia da gratificação de risco policial em 225% para todos os grupos da polícia. Hoje, só delegados recebem esse valor. Policiais, agentes, comissários, escrivães e peritos ganham 100% de gratificação.

“A isonomia em 225% dessa gratificação vem para quebrar as distorções históricas dentro da polícia civil. Mas não vamos esperar sentados, vamos implementar, a partir de 6 de abril, a Operação Padrão, denominada pelo nosso sindicato como Operação Polícia Civil Cidadã”, disse Cisneiros.

“Hoje temos delegacias que parecem mais um chiqueiro. Hoje temos o pior salário de polícia civil e trabalhamos com coletes vencidos. Vamos exigir melhores condições, inclusive para atender ao povo pernambucano”, criticou.

A operação padrão será adotada porque o Governo de Pernambuco prometeu discutir a questão da gratificação de risco policial a partir de maio. Caso o pedido não seja atendido, a categoria ameaça parar todas as atividades.


FECHAR