publicidade
17/10/14
unnamed
unnamed

Em Goiana, petistas cobram ‘gratidão’ pela Fiat e reclamam de ‘curral familiar’ dos socialistas

17 / out
Publicado por jamildo em Notícias às 14:14

Dias antes da vinda do ex-presidente Lula e Dilma, na próxima terça (21), em Goiana, para o último evento da campanha presidencial no estado, os petistas já deram uma sinalização do discurso que será empregado contra os adversários, os tucanos e socialistas. A presidenta Dilma e o ex-presidente Lula estarão na cidade da Zona da Mata Norte para uma visita às obras da fábrica da Fiat.

O prefeito da cidade, Fred Gadelha, do PTB, em uma plenária organizada pelo PT, pediu à militância duas coisas: reconhecimento e gratidão. Fred destacou as grandes obras que revolucionaram o município, graças ao Governo Federal, com destaque para a duplicação da BR-101, a implantação da Hemobrás, a fábrica da Fiat e os programas sociais. “Até o final deste ano, Goiana vai receber mais R$ 80 milhões em investimentos federais”, afirmou o prefeito.

O evento foi organizado pelo deputado federal João Paulo (PT) e outras lideranças fizeram uma plenária em Goiana, com 500 lideranças na noite desta quarta. Além da visita à fábrica, a agenda em Goiana vai contar com uma manifestação de apoio de trabalhadores rurais e da construção civil.

Na sequência, Dilma e Lula virão ao Recife, onde participam de uma grande caminhada pelo Centro da Cidade.

Nestas eleições, o PSDB em Minas começou a atacar Fernando Pimentel usando a Fiat. Em vídeo da campanha de Pimenta da Veiga, o narrador diz que a ida de nova fábrica para Pernambuco foi culpa de Pimentel, quando ministro, mas não passou pelo Ministério do Desenvolvimento a decisão de fábrica da montadora no Brasil. Foi decisão dos executivos na carona pela guerra fiscal entre Minas e Pernambuco do então governador Eduardo Campos, que deu mais incentivos fiscais.

Na plenária, o deputado federal João Paulo criticou duramente o tratamento que o PSB pernambucano vem dando à presidenta Dilma, ao longo da campanha presidencial. Segundo João Paulo, os pessebistas não reconhecem os enormes benefícios que as gestões petistas trouxeram a Pernambuco.

O parlamentar chamou de “traição à memória do ex-governador Miguel Arraes” o apoio dos socialistas aos tucanos.

“O último Governo Arraes foi humilhado pelo PSDB, que na gestão de Fernando Henrique não enviava recursos federais a Pernambuco. Arraes não tinha como tocar nem mesmo os projetos aprovados pelo próprio Governo Federal”, lembrou João Paulo.

O deputado federal Fernando Ferro (PT) reclamou do que chamou de ‘campanha sistemática’ que parte da grande mídia estaria fazendo, tentando associar a imagem do PT à corrupção.

“Só nesta quinta-feira foi noticiado que Fernando Bezerra Coelho (PSB) recebeu propina de R$ 20 milhões, das mãos um doleiro, quando atuava em Suape. Eles é que já conviviam com essa corrupção. Eu sou decente e não aceito ser atacado por essa direita fascista e preconceituosa”, disse o deputado petista.

A deputada estadual e presidente do PT em Pernambuco, Teresa Leitão, destacou que o candidato Aécio Neves (PSDB) foi derrotado em todas as cidades do Estado.

“Aécio não tem projeto para o Brasil, e nem para o Nordeste. Ontem, no debate com Dilma, ele sequer sabia o que era o Enem. O tucano também não queria que essa fábrica da Fiat viesse para Pernambuco, e manobrou para ampliar a unidade que já existe no seu Estado, Minas Gerais”, disparou a parlamentar petista.

Teresa Leitão também destacou que Pernambuco não pode se transformar num curral familiar.

“Isso é rebaixar a história de lutas libertárias de Pernambuco, é destruir o legado de Miguel Arraes, um líder bem diferente desses pessebistas que chegaram ao poder”, criticou.


FECHAR