publicidade
15/09/14
Nas eleições de 2014, o senador Armando Monteiro (PTB) e a vereadora Marília Arraes, à época no PSB, estiveram no mesmo palanque (Foto: Alexandre Albuquerque/PTB)
Nas eleições de 2014, o senador Armando Monteiro (PTB) e a vereadora Marília Arraes, à época no PSB, estiveram no mesmo palanque (Foto: Alexandre Albuquerque/PTB)

Em Escada, Armando defende legado de Arraes e Marília volta a criticar Câmara

15 / set
Publicado por Blog de Jamildo em Eleições às 7:57

Marília Arraes faz selfie com Armando Monteiro durante carreata em Escada. Foto: Alexandre Albuquerque/PTB

Durante uma carreata em Escada, na Mata Sul, o senador Armando Monteiro (PTB), adversário do PSB na disputa deste ano, defendeu o legado do ex-governador Miguel Arraes, falecido em 2005, e destacou o esforço que ele teve que fazer para implantar o programa Chapéu de Palha.

Neta do ex-governador, a vereadora do Recife Marília Arraes também participou da carreata e voltou a criticar o ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB), adversário de Armando na corrida pelo Palácio do Campo das Princesas.

“Tenho vários motivos para votar em Armando e um deles é porque Armando tem história. Enquanto o outro candidato é só um nome e um número, Armando tem nome, sobrenome, número e história que não se apaga”, disse a socialista, que vestia uma camisa vermelha, cor tradicionalmente usada pelo PT.

“Marília é uma mulher guerreira, combativa, que tem coragem e consciência das suas responsabilidades públicas e não teme as incompreensões momentâneas porque tem a compreensão das suas responsabilidades olhando o futuro de Pernambuco”, defendeu Armando.

Apesar dos elogios à família Arraes, o petebista disse que o Estado não pode ser propriedade de um único grupo político. A maioria da família de Marília apoia Câmara, indicado candiadto pelo ex-governador Eduardo Campos, também neto de Arraes, falecido no mês passado.

“Vamos garantir no dia 5 essa vitória que é a vitória da independência, da alternância, porque Pernambuco não pode ser propriedade de um único grupo político”, afirmou Armando.

Nesta segunda-feira (15), às 9h, o Instituto Miguel Arraes realiza uma solenidade em homenagem aos 35 anos do retorno dele a Pernambuco.


FECHAR