publicidade
14/09/14
Foto: divulgação
Foto: divulgação

Em Pernambuco, mais de 80 municípios estão abaixo da média do Estado no Ideb

14 / set
Publicado por Blog de Jamildo em Notícias às 15:00

Foto: divulgação

Por Paulo Veras e Júlio Cirne, repórteres do Blog.

Pernambuco teve um excelente desempenho nos números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino médio, divulgado no dia 5 deste mês. O Estado saltou 12 posições e ficou em 4º lugar, assim como Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Apesar disso, os dados da rede pública no ensino fundamental (os primeiros anos da vida escolar) ainda deixam a desejar. Segundo dados do site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Pernambuco está à frente apenas de sete estados nas séries iniciais do fundamental e de cinco nas séries finais.

A nota máxima na avaliação do Ideb é 6, que corresponde ao coeficiente de países desenvolvidos. A expectativa do MEC é que o Brasil atinja este patamar até o ano de 2022.

As médias atingidas pela rede pública pernambucana nessas modalidades são, respectivamente, 4,1 e 3,4. Ambas atendem as metas estabelecidas pelo Ministério da Educação. Mas no interior do Estado, dezenas de municípios não conseguiram atingir essas notas no ano de 2013, tomados como referência para o ranking do Ideb divulgado agora.

LEIA TAMBÉM:
>> Governo de Pernambuco não tem programa para ajudar municípios com baixo Ideb
>> Melhora o ensino médio da rede pública de Pernambuco, aponta Ideb
>> João Lyra comemora crescimento de Pernambuco no Ideb

Nas séries iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano), 86 municípios tiveram notas menores que 4,1. Nas séries finais (6º ao 9º ano), 76 cidades não conseguiram atingir 3,4. Os dados disponíveis no site se referem às redes públicas de cada cidade.

O Blog de Jamildo também cruzou o ranking do Ideb com a lista de prefeitos disponível no site da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). O documento foi atualizado no dia 21 de agosto.

O cruzamento dos dados mostra que os problemas na educação independem dos partidos políticos. Dentre os municípios que ficaram abaixo da média estadual, aparecem gestões do PSD, PTB, PSB, PDT, PSDB, PT, PSL, PSD, PR, PCdoB, PP, PMDB e PRTB.

Veja a lista dos anos iniciais do ensino fundamental:

Nos primeiros anos do fundamental, as cidades que obtiveram as piores notas foram Orobó (2,6) e Caetés (2,9), no Agreste, e Aliança (3,0), na Zona da Mata  Os municípios são governados respectivamente por Cléber José (PSD), Armando Duarte (PTB) e Cláudio (PSB).

Já nos anos finais, os piores números ficaram com Primavera (2,2), Água Preta e Amaraji (ambas com 2,4), na Zona da Mata, e Itaíba (2,3),  no Agreste.  Os prefeitos são Severina Moura (PRTB), Eduardo Passos (PSB), Jânio Gouveia (PR) e Juliano Nemésio (PSDB), respectivamente.

Veja a lista dos anos finais do Ensino Fundamental:

A análise dos dados também mostra que a maioria das cidades que ficaram abaixo da média não conseguiram alcançar as metas que haviam sido definidas para 2013 pelo governo federal.

Dos 86 municípios que tiveram menos do que a nota estadual nas séries iniciais do ensino fundamental, 57 descumpriram a meta. Nas demais cidades, apenas 12 não atingiram a nota estabelecida para aquele ano.

Dentre as 76 cidades que ficaram abaixo da média estadual nas séries finais do Ensino Fundamental, 66 ficaram abaixo das metas estabelecidas pelo Ministério da Educação. Nos que conseguiram atingir a média pernambucana, 20 não alcançaram as notas que deveriam.


FECHAR