17
abr

Estimule o hábito da leitura nas crianças durante a quarentena

17 / abr
Publicado por Mariana Dantas às 21:33

Isabelle com os filhos Raul e Heitor. Foto: Cortesia


Por Maria Lígia Barros e Douglas Hacknen

Celebrado neste sábado (18), em referência ao nascimento do escritor Monteiro Lobato, considerado o pai da literatura infantil brasileira, o Dia Nacional do Livro Infantil pode ser marcado por diversas atividades, mesmo em tempos de quarentena.

O pequeno Heitor, de 7 anos, por exemplo, comemorou nessa quinta-feira (16) um feito que o deixou orgulhoso: ter concluído um livro de 217 páginas. E este é só o começo da sua jornada literária: até o fim da quarentena o garoto quer ler mais cinco. O hábito da leitura não veio do nada, mas tem sido incentivado pelos pais, um bibliotecário e uma coordenadora pedagógica, desde que era bebê. É assim também com o filho mais novo do casal, Raul, de 1 aninho, que já aprende como manusear o livro. A família mostra como cultivar nas crianças o apreço pela leitura, tão fundamental no desenvolvimento cognitivo da criança.

Nathalia Pontes, especialista em Pesquisa e Desenvolvimento Educacional da PlayKids, plataforma global de conteúdo educativo para crianças, destaca a importância de estimular a leitura durante esse período de quarentena e da possibilidade de utilizar a literatura para transmitir um sentimento de conforto.

No ano passado, Heitor tinha a meta de ler um livro por semana, os quais lia com a ajuda da mãe. Agora, cursando o segundo ano do ensino fundamental, já consegue encarar sozinho a tarefa, e tem cumprido com o desafio.

Já com Raul, é a mãe Isabelle Sarnento, 36, quem lê as histórias. “As vezes boto Heitor para ler para ele”, diz. A atividade constrói no bebê um vínculo com os livros. “Quando a gente coloca Raul no quarto, ele já vai direto na prateleira de livros”, fala.

Segundo Nathalia Pontes, a participação dos pais neste momento de aprendizagem também se faz importante. “O conteúdo que é visto só pela criança ele tem um tipo de aprendizado, mas quando esse mesmo conteúdo é mediado, a gente tem aumentos de 50% a 60% na interpretação do conteúdo. A presença dos pais, não só ajuda na interiorização do conteúdo, como também aproxima e cria um vínculo emocional entre os pais e as crianças”, diz a especialista.

>> Leia a íntegra da matéria com as dicas de Nathalia Pontes no site do Jornal do Commercio

 

LEIA MAIS:

Sugestões de brincadeiras para fazer com os bebês durante a quarentena do coronavírus

Escritores e contadores de histórias participam de lives no Facebook

Prefeitura do Recife disponibiliza playbook gratuito para divertir a criançada na quarentena

Coronavírus: contadoras de histórias fazem lives diárias para animar quarentena da criançada

Dicas de diversão para crianças que vão ficar em casa em quarentena

Em tempos de quarentena, crianças podem soltar a criatividade em curso de desenho gratuito


Veja também