publicidade
29/09/18
Ceninha utiliza uma cadeira de todas adaptada para se locomover. Foto: reprodução/Prefeitura de Bauru/Facebook
Ceninha utiliza uma cadeira de todas adaptada para se locomover. Foto: reprodução/Prefeitura de Bauru/Facebook

Cão paraplégico é adotado após três anos em abrigo

29 / set
Publicado por Priscila Miranda em Adote um Pet às 10:47

Uma história de esperança. Um cachorro que foi atropelado aos seis meses de vida e ficou paraplégico conseguiu um novo lar após três anos de espera em um abrigo. O caso aconteceu em Bauru, no interior de São Paulo, e, segundo o portal G1, Ceninha foi adotado pela professora Luana Strabelli na última segunda-feira (24). Ele estava esse tempo todo no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da cidade.

A nova tutora contou que procurou o abrigo após ver o cãozinho paraplégico em uma foto nas redes sociais. “Meu interesse era pegar um bichinho que ninguém quisesse”, disse ao portal.

Leia também: Hong Kong registra primeiro caso humano de hepatite E de ratos

Programa falou da ajuda dos pets no combate à depressão

Gatinhos encontram amor em cadela atropelada que perdeu filhotes

Ele foi o “cachorro-propaganda” da campanha de vacinação contra a raiva da Prefeitura de Bauru no ano passado. 

O atropelamento

Ceninha ficou paraplégico após ser atropelado e ter uma fratura na coluna vertebral. Ele foi resgatado pelo CCZ e começou um tratamento com acupuntura e fisioterapia animal. Mesmo assim, o pet ficou com sequelas físicas irreversíveis, que o impediam de conseguir andar com as patas traseiras. Ele então precisou de uma cadeira de rodas adaptada para obter mobilidade.

O cachorro adora correr rapidamente com sua cadeira de rodas. O nome, “Ceninha”, veio justamente em homenagem ao piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna, morto em 1994.

A professora que adotou o bichinho reforçou o quão difícil é as pessoas desejarem um cão para adotar mais velho e com problemas. “Já é difícil as pessoas adotarem um animal adulto, imagina com deficiência”, pontua. Ela, que tem mais outros dois cães e dois gatos, diz que a adaptação de Ceninha tem sido tranquila. 

Já a equipe do abrigo de Bauru torceu emocionada pela atitude na nova tutora de Ceninha pois achavam que ele nunca seria adotado.

 


FECHAR