publicidade
29/02/20
Mais de 20 vacinas contra coronavírus estão em desenvolvimento no mundo (Foto: AFP)
Mais de 20 vacinas contra coronavírus estão em desenvolvimento no mundo (Foto: AFP)

Coronavírus: ‘nenhuma vacina estará disponível em período mínimo de um ano’, acredita médico

29 / fev
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 29/02/2020 às 21:08

Segundo a Organização Mundial da Saúde, mais de 20 vacinas contra coronavírus estão em desenvolvimento. “Pesquisadores de Israel anunciaram que iniciarão estudos com uma vacina oral. A facilidade da administração, por via oral, é sempre um fator facilitador na adesão à imunização. Mas é importante ressaltar que nenhuma vacina contra o coronavírus estará disponível em período mínimo de um ano”, frisa o médico Eduardo Jorge da Fonseca Lima, integrante do Comitê de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Para Eduardo Jorge, neste momento, é fundamental a população adotar medidas de higiene, como lavagem correta das mãos (Foto: Sérgio Bernardo/Acervo JC Imagem)

Além dessa vacina, segundo Eduardo Jorge, um laboratório americano e um outro chinês estão trabalhando em projetos de pesquisa.  “Por enquanto, as recomendações gerais são lavar rigorosamente as mãos, evitar frequentar escolas e trabalho apresentado sintomas respiratórios, fazer uso da toilette da tosse e espirro, fazer o diagnóstico precoce com o estabelecimento do vínculo epidemiológico neste momento, especialmente com pessoas que vieram da Itália, e a utilização da vacina de gripe para ajudar o profissional em um diagnóstico diferencial e proteção contra influenza, cujo período de circulação se inicia em março”, destaca Eduardo Jorge.

Genoma

Um grupo de pesquisadores brasileiros fez o primeiro sequenciamento genético do coronavírus na América Latina em apenas 48 horas. O trabalho foi desenvolvido pelo Instituto Adolfo Lutz, em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e com a Universidade de Oxford, da Inglaterra.

O mapeamento do genoma do vírus é fundamental para o desenvolvimento de novos testes diagnósticos ou vacinas. Ele também abre espaço para uma maior compreensão das formas de dispersão do organismo no ambiente e detectar mutações que alterem as características da doença.


FECHAR