publicidade
07/01/20
Macacos e saguis não transmitem a febre amarela. Eles são importantes sentinelas para alerta em regiões onde o vírus da doença está circulando (Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem)
Macacos e saguis não transmitem a febre amarela. Eles são importantes sentinelas para alerta em regiões onde o vírus da doença está circulando (Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem)

Pernambuco investiga pelo menos 14 mortes de saguis em Aldeia; febre amarela é uma das suspeitas

07 / jan
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 07/01/2020 às 14:43

A morte de pelo menos 14 saguis é investigada pela Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES), que foi notificada sobre a ocorrência dos óbitos no fim de dezembro num condomínio fechado no bairro de Aldeia, em Camaragibe, município da Região Metropolitana do Recife. Técnicos do Programa Estadual de Controle das Arboviroses estiveram em Aldeia para coletar os animais, com o objetivo de fazer as análises para averiguar o que pode ter provocado as mortes. Entre as hipóteses, está a infecção pelo vírus da febre amarela. Também são levados em consideração possíveis surtos de herpes e infecção por dengue. O material já está sendo processado pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE).

Leia também:

Febre amarela: OMS alerta para possível 3ª onda de surto da doença no Brasil

Febre amarela: risco se aproxima; Ministério da Saúde alerta para a vacinação

Febre amarela: o que é preciso saber sobre o Aedes albopictus, que (também) carrega o vírus

Além disso, de forma preventiva, será feita vacinação de bloqueio contra a febre amarela na população que vive no condomínio de Aldeia e arredores. A ação de imunização será realizada pelo município de Camaragibe. O Programa Estadual de Imunização já capacitou os profissionais das salas de vacina e da Atenção Primária da cidade. Já o Programa de Arboviroses também fará palestras educativas com os moradores e funcionários do condomínio.

O Estado também treinou, na última segunda-feira (06), equipes da brigada ambiental, vigilância ambiental e secretaria de Meio Ambiente do município de Camaragibe sobre a importância de notificar a ocorrência de morte de primatas não humanos e os cuidados ao encontrar esses animais. Também foi reforçada a importância de não alimentar animais silvestres nem maltratá-los. É importante frisar que matar macaco é um crime previsto em lei, com sanções como prisão e pagamento de multa.

Assista a programa, na TV JC, sobre febre amarela:

Sem casos

A SES informa que não registra casos autóctones de febre amarela em Pernambuco desde 1938. Ou seja, não há a circulação do vírus da doença no Estado desde então. Destaca-se também que os macacos não transmitem a doença para os humanos, sendo vítimas também do vírus. Importante lembrar, ainda, que Pernambuco realiza, desde 2017, a vigilância em epizootia para monitorar a mortalidade de primatas não humanos, sem óbito relacionado à febre amarela desses animais no Estado.

Quais são os sintomas da febre amarela?

– Início súbito de febre
– Calafrios
– Dor de cabeça intensa
– Dores nas costas
– Dores no corpo em geral
– Náuseas e vômitos
– Fadiga e fraqueza

A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença.

A recomendação é que, depois de identificar alguns desses sintomas, a pessoa procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas, e se foram observadas mortes de macacos próximo aos lugares visitados, assim como picadas de mosquito.


FECHAR