publicidade
14/11/19
Quando mal controlada, a diabetes pode causar uma série de complicações para a saúde, como problemas  na visão e no coração (Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem)
Quando mal controlada, a diabetes pode causar uma série de complicações para a saúde, como problemas na visão e no coração (Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem)

Diabetes, tristeza, ansiedade e depressão: entenda por que essa relação é comum

14 / nov
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 14/11/2019 às 10:41

Neste Dia Mundial da Diabetes, fazemos um alerta para a saúde mental de quem vive com a doença. Choque, negação, medo, raiva, tristeza e ansiedade são alguns dos sinais apresentados especialmente logo após o diagnóstico. Além disso, especialistas chamam a atenção para o fato de a depressão ocorrer duas vezes mais em pessoas com diabetes do que na população em geral. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, esse transtorno psiquiátrico acomete aproximadamente 20% dos pacientes com a glicose descontrolada.

“Diabetes e depressão são correlacionadas, além de serem os problemas deste século que vivemos. A prevalência de ambas as doenças têm aumentado bastante. Sabemos que, quando a glicemia está descompensada, pioram-se o estado de humor e o quadro clínico da depressão propriamente dita. Outro detalhe é que a pessoa com o transtorno psiquiátrico tende a não fazer o controle adequado da diabetes, evitando prática de atividade física, por exemplo”, explica a endocrinologista Maria Fernanda Della Santa, do Real Hospital Português (RHP).

Leia também:

‘Depressão acomete 28% das mulheres com diabetes em algum momento da vida’, alerta psiquiatra

A médica destaca que as restrições alimentares podem se tornar um fator estressante para o paciente, o que contribui para o desenvolvimento de sentimentos negativos. “É preciso saber lidar com essas limitações da doença e seguir adequadamente o tratamento.” Nos casos em que o mal controle da diabetes abala o humor e em que sintomas depressivos atrapalhem o monitoramento da glicemia, o endocrinologista, o psiquiatra e o psicólogo atuem de forma conjunta para melhorar a qualidade de vida do paciente.

O importante é saber que a sensação desagradável vai passando à medida em que se aprende mais sobre diabetes e em que se compreende que há muito a ser feito para evitar as complicações. São essenciais o acompanhamento médico regular e a realização do teste de glicemia para detecção precoce da doença, além da adoção de hábitos de vida saudáveis.


FECHAR