publicidade
06/11/19
A vacinação é a única forma de prevenção contra sarampo (Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem)
A vacinação é a única forma de prevenção contra sarampo (Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem)

Sarampo: sobe para 75 o número de casos confirmados da doença em Pernambuco

06 / nov
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 06/11/2019 às 15:19

Até o último dia 26 de outubro, foram notificados em Pernambuco 989 casos suspeitos de sarampo. Desses, 75 foram confirmados, 386 descartados e os demais estão em investigação. Os municípios com casos confirmados são: Recife (5), Jaboatão dos Guararapes (1), Bezerros (1), Caruaru (8), Frei Miguelinho (1), Santa Cruz do Capibaribe (11), Taquaritinga do Norte (27), Toritama (8) e Vertentes (11). Os dados atualizados foram divulgados, nesta quarta-feira (6), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Leia também:

Sarampo causa amnésia em sistema imune e abre brecha para outras doenças

“Sabendo que o sarampo é uma doença infecciosa grave que pode levar à morte, sobretudo em crianças, e que a vacina é a única forma de prevenir a doença, é importante que tenhamos atingido a meta nessa faixa etária, que contempla meninos e meninas que devem ser vacinadas pelo esquema de rotina, já preconizado pelo Ministério da Saúde, sendo a primeira dose quando as crianças completam 12 meses de vida e segunda dose aos 15 meses”, diz a superintendente de Imunização da SES, Ana Catarina de Melo.

O Estado de Pernambuco atingiu a meta global de vacinação contra o sarampo estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) para crianças que estão na faixa etária entre um e dois anos de idade, com uma cobertura de 106,3% desse público imunizado na primeira dose. Até o momento, foram aplicadas nessa população 108,3 mil doses da tríplice viral – que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. Dessa forma, o Estado ocupa o 5º lugar no ranking do Brasil, atrás apenas de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Alagoas e Espírito Santo (107%).

Em crianças de 6 a 11 meses, considerada a dose zero, Pernambuco atingiu uma cobertura de 84,94% do público, ocupando o primeiro lugar do ranking do Nordeste e o 8º do País, com o total de 43,2 mil doses da vacina tríplice viral aplicadas. “A maioria dos estados do Nordeste teve uma cobertura inferior a 80%, e só conseguimos atingir o percentual graças à mobilização dos gestores municipais, profissionais de saúde e, principalmente, da população. É preciso ressaltar que os desempenhos das coberturas vacinais não são uniformes em todo o Estado, sendo necessário que os municípios reforcem suas ações de campo e realizem a busca ativa dessas crianças. É momento de continuar em alerta para vacinar contra o sarampo, principalmente com relação à segunda dose, que está com cobertura abaixa dos 80%. Portanto, é preciso que os pais fiquem atentos ao esquema vacinal”, afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Segunda fase da campanha

Em novembro, entre os dias 18 e 30, começa a segunda fase da campanha nacional de vacinação contra o sarampo. O público-alvo serão os adultos jovens com idade entre 20 e 29 anos, devido ao expressivo número de casos confirmados nessa faixa etária.

“Após o fim da primeira etapa da campanha voltada para crianças de 6 meses a 4 anos, no último dia 25 de outubro, a vacina tríplice viral voltou à rotina nos postos de saúde e está disponível para meninos e meninas que ainda não tenham começado o esquema vacinal ou estejam em atraso. Além disso, indivíduos de 12 meses a 29 anos de idade, devem tomar 2 doses de tríplice viral com intervalo mínimo de 30 dias entre elas. Já as pessoas entre 30 e 49 anos de idade ainda não vacinadas devem tomar 1 dose da vacina. Os profissionais de saúde precisam de 2 doses, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas, independente da idade”, ressalta Ana Catarina de Melo.


FECHAR