publicidade
21/10/19
A atenção e a dedicação exigidas para usar dois idiomas diferentes são um estímulo para se lidar com foco, solução de problemas e realização de mais de uma tarefa ao mesmo tempo (Foto: Freepik/Banco de Imagens)
A atenção e a dedicação exigidas para usar dois idiomas diferentes são um estímulo para se lidar com foco, solução de problemas e realização de mais de uma tarefa ao mesmo tempo (Foto: Freepik/Banco de Imagens)

Bilinguismo: os benefícios de se aprender dois idiomas na infância de forma integrada e simultânea

21 / out
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 21/10/2019 às 10:30

Num mundo hiperconectado, em que as informações circulam instantaneamente com facilidade, de um ponto a outro do planeta, tem se tornado cada vez mais essencial o aprendizado de um idioma universal. Esse cenário, mais do que exigir aulas de inglês (ou outra língua) na infância e adolescência para facilitar a aprendizagem, passa a ser convidativo para a educação bilíngue, em que o ensino simultâneo e integrado em dois idiomas traz vantagens não só para a fluência numa língua estrangeira, mas especialmente oferece benefícios para o cérebro. Estudos têm constatado isso e, de maneira bem exemplificada, podemos pensar que a educação em duas línguas funciona como uma ginástica cerebral. A atenção e a dedicação exigidas para usar dois idiomas diferentes são um estímulo para se lidar com foco, solução de problemas e realização de mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

“Além disso, as crianças crescem com um nível de fluência nativa na língua estrangeira, pois armazenam o português e o inglês, por exemplo, numa mesma área do cérebro, desde os primeiros anos de vida”, explica a professora e orientadora pedagógica Annie Bittencourt, diretora da Red House International School Recife, escola recém-inaugurada no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife. Inspirada numa metodologia internacional bilíngue (português e inglês) para crianças, a instituição recebe alunos a partir de 1 ano e meio até os 5 anos. Logo no início da vida escolar, os estímulos emocional e sensorial são trabalhados com intensidade, não somente por meio do aprendizado de dois idiomas como línguas nativas, como também por meio da matemática, ciências, artes e música. Aos poucos, eles conseguem se expressar em português e inglês, aprendendo a diferenciar os momentos em que devem usar cada idioma.

Com mestrado em aquisição de línguas e atuante há quase três décadas como empresária de escolas de idiomas, Annie não tem dúvidas sobre os ganhos das pequenas crianças mergulhadas no universo do ensino bilíngue. “Pesquisas revelam que, quando elas se alfabetizam paralelamente em português e em inglês, tornam-se crianças mais criativas e autônomas, com visão ampliada de mundo, além de desenvolverem habilidades para resolver problemas de forma mais ágil. Ou seja, abre-se um acervo de possibilidades”, destaca Annie.

Para transmitir os benefícios do currículo integrado nas línguas inglesa e portuguesa, a Red House International School Recife promove, no dia 26 deste mês, das 9h30 às 11h30, a palestra Bilinguismo: a revolução no cérebro infantil, que será ministrada pelo educador suíço Matthias Méier, especialista em currículo de escolas internacionais. O evento, que – entre outros detalhes – demonstrará a relação entre atividades cerebrais e exposição a idiomas na infância, é aberto a famílias de crianças com até 6 anos de idade.

Para se inscrever, é preciso doar um livro paradidático infantil até a próxima quarta-feira (23) na escola, que fica na Rua Confederação do Equador, 77, nas Graças. Informações: 2011-7777.


FECHAR