publicidade
02/09/19
Baixa cobertura da vacina tríplice viral, em vários municípios brasileiros, facilitou a reintrodução do sarampo no País (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)
Baixa cobertura da vacina tríplice viral, em vários municípios brasileiros, facilitou a reintrodução do sarampo no País (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)

Sarampo: postos do Recife passam a funcionar à noite para vacinação

02 / set
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 02/09/2019 às 18:51

A partir desta segunda-feira (2), o Recife retoma a ampliação do horário de vacinação, até as 21h, em oito unidades de saúde. A decisão vem devido ao aumento pela procura da tríplice viral, que oferece proteção contra o sarampo – doença que colocou a cidade no mapa das que estão, segundo o Ministério da Saúde, em situação de surto ativo no Brasil. A capital pernambucana tem dois casos confirmados da doença. No último ano, a cidade não alcançou a meta de 95% recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), considerando o esquema completo de vacinação: duas doses. Na primeira aplicação, dada aos 12 meses de vida, a cobertura foi adequada (101,7%); na segunda, contudo, aos 15 meses, o índice ficou em 67%.

Leia também:

Sarampo: PE confirma morte de bebê de 7 meses

Por isso o horário estendido dos postos tem como foco, segundo a Secretaria de Saúde do Recife, a vacinação das crianças, especialmente pelo fato de as coberturas da tríplice viral estarem ainda mais baixas este ano: a primeira dose permanece em 87%; a segunda, em 67%. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Jailson Correia, pediatra e infectologista, as crianças são o grupo mais vulnerável ao adoecimento e complicações pelas formas graves do sarampo.

“Pedimos a colaboração dos pais para levarem os bebês para tomar a tríplice viral e outras vacinas do calendário de rotina. E as famílias não devem relaxar quanto à segunda dose da vacina, pois só assim se garante a imunização”, diz Jailson.

Em julho, segundo o Programa de Imunização do Recife (PNI), foram aplicadas mais de cinco mil doses da tríplice viral na cidade. Em agosto, foram mais de 19 mil doses. Mesmo com a alta procura pela vacina, que também protege contra caxumba e rubéola, as unidades estão abastecidas. Na última semana, o PNI recebeu cerca de 20 mil doses da Secretaria de Saúde de Pernambuco.

Normalmente, as 170 salas de vacinação abrem de segunda a sexta, das 8h às 17h, fechando uma hora para almoço. Com o horário estendido, as salas funcionarão das 8h às 21h. Às segundas, ficam até a noite as Policlínicas Waldemar de Oliveira (Santo Amaro) e a Salomão Kelner (Água Fria). Às terças, Salomão Kelner e Clementino Fraga (Vasco da Gama). Na quarta, funcionam Lessa de Andrade (Madalena) e Agamenon Magalhães (Afogados). Às quintas, permanecem abertos até as 21h os Centros de Saúde Ivo Rabelo (Cohab) e Joaquim Cavalcanti (Torrões). Na sexta, é a vez das Policlínicas Albert Sabin (Tamarineira) e Salo-mão Kelner.

INDICAÇÕES

O calendário de vacinação de rotina em relação à tríplice viral é: 1ª dose aos 12 meses; 2ª dose aos 15 meses. Em agosto, o Ministério da Saúde recomendou também a vacinação das crianças entre 6 meses e 11 meses em todo o Brasil. Meninos e meninas dessa faixa etária devem tomar uma dose da tríplice viral. Essa é a “dose zero”, sendo necessário seguir o esquema básico de vacinação a partir dos 12 meses.

Quem nunca teve sarampo, não está com o esquema da vacinação completo ou perdeu o cartão e não se lembra se tomou as vacinas deve procurar os postos. As doses estão disponíveis, ao longo do ano, nas salas de vacina Recife. “É importante guardar o cartão como se fosse um documento, pois ele é essencial para a vida inteira”, reforçou a coordenadora do PNI Recife, Elizabeth Azoubel.


FECHAR