publicidade
10/06/19
Segundo ortopedista, a coluna travada nada mais é do que um mecanismo de defesa do corpo para estabilizar a região que está machucada, impedindo que a lesão se agrave (Foto: Freepik)
Segundo ortopedista, a coluna travada nada mais é do que um mecanismo de defesa do corpo para estabilizar a região que está machucada, impedindo que a lesão se agrave (Foto: Freepik)

Coluna travada? Ortopedista explica o que fazer e como evitar o problema

10 / jun
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 10/06/2019 às 16:04

Estudos apontam que oito em cada dez pessoas têm ou irão ter dores nas costas. O alerta, segundo o ortopedista Luiz Claudio Lacerda, especialista em cirurgia de coluna, é quando as dores se tornam incapacitantes, com quadros recorrentes e intensos, que podem levar ao chamado “travamento de coluna”. Isso ocorre quando a dor lombar de início súbito, podendo ou não estar associada a dores nas pernas, causa desconforto e até mesmo imobilização por algum tempo.

Leia também:

Cervicobraquialgia: inflamação que causa um mal-estar intenso

“A coluna travada nada mais é do que um mecanismo de defesa do corpo para estabilizar a região que está machucada, impedindo que a lesão se agrave. É como um sinal de alerta de que algo está errado e não pode ser ignorado”, explica o ortopedista. De acordo com Lacerda, a principal causa para o problema é mecânico postural ou um quadro degenerativo. E mesmo alguém que tenha coluna alinhada, pode sofrer um travamento repentino e intenso, caso permaneça muito tempo na mesma posição ou pegue peso de forma errada, por exemplo.

Segundo o especialista, a limitação de movimentação e a dor intensa na coluna podem durar de três a cinco dias e, para aliviar os sintomas, recomenda-se repouso, compressas mornas no local, uso de analgésicos e anti-inflamatórios prescritos por um médico. Em casos onde há uma lesão mais séria ou um histórico médico de problemas estruturais na coluna, pode ser recomendada uma investigação mais detalhada do quadro atual.

“Se a região da coluna é exposta a um estresse muito grande, cedo ou tarde ela dará indícios de que não está suportando a sobrecarga.” Por isso, para Luiz Claudio, ainda mais importante do que as dicas para cuidar da coluna após uma crise de dores lombares e travamento, é saber como evitar que eles aconteçam novamente.

“O melhor remédio é sempre ficar atento à postura, seja durante o trabalho, ao deitar na cama, sentar no sofá ou praticar atividades físicas. Além disso, praticar esportes diariamente com a orientação de um profissional, caminhar sempre que possível e aderir a práticas como o pilates, podem ser medidas muito úteis para manter sua coluna sempre saudável e livre de dores e espasmos”, reforça o ortopedista.

Ao sentir a coluna travar, é importante repousar por alguns minutos e em seguida buscar ajuda médica de um ortopedista especialista em coluna para receber um diagnóstico mais preciso e saber qual o tratamento mais indicado.


FECHAR