publicidade
17/05/19
Acolhimento e comunicação interpessoal na hospitalização são temas de destaque do evento (Foto: Freepik)
Acolhimento e comunicação interpessoal na hospitalização são temas de destaque do evento (Foto: Freepik)

Humanização hospitalar é tema de fórum no Recife neste sábado

17 / maio
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 17/05/2019 às 9:51

Estão abertas as inscrições para o Fórum de Humanização – Edição Recife, promovido pela Organização Não Governamental (ONG) Viva e Deixe Viver, em parceria com o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip). A iniciativa, voltada a profissionais da saúde e educação, voluntários, agentes de promoção do Terceiro Setor e demais interessados, acontece neste sábado (18), das 8h30 às 13h, no Auditório Alice Figueira do Imip, localizado na Rua dos Coelhos, 300, área central do Recife. O investimento é de R$ 30.

Leia também:

Burnout: entenda como evitar e vencer o esgotamento causado pelo trabalho

A Associação Viva e Deixe Viver promove os Fóruns de Humanização desde 2001, com o objetivo de reunir agentes de transformação para discussão, aprimoramento e disseminação da humanização hospitalar. “Nas edições do fórum, em diferentes cidades brasileiras, temos a oportunidade de debater e dar visibilidade às questões que norteiam o mundo da saúde”, ressalta o diretor da Viva, Rogério Sauter, que ministra a palestra Comunicar para Humanizar ou Humanizar para Comunicar?.

O evento também terá como palestrantes o psicólogo Leopoldo Barbosa, coordenador do mestrado profissional em psicologia da saúde da Faculdade Pernambucana de Saúde, e o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia. As inscrições devem ser feitas pelo internet (vivahumanizacao.org.br/forum/pernambuco-2019).

Saiba mais

Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários que visitam regularmente 91 hospitais em todo o Brasil, a associação conta com o apoio das empresas Pfizer, UOL, Mahle Metal Leve, Volvo e Instituto Helena Florisbal.

Há mais de duas décadas, essa turma de voluntários, vestida de aventais coloridos, munida de livros infantis e muita disposição, tem ajudado a transformar o ambiente hospitalar num lugar mais alegre, agradável e terapêutico, contribuindo de forma especial para a humanização da saúde. Somente em 2017, foram impactadas 223.745 pessoas, entre crianças, familiares e profissionais de saúde, em 14.595 atuações nos 91 hospitais parceiros, de acordo o Balanço Social de 2017.


FECHAR