publicidade
25/04/19
Nada é tão verdadeiro quanto a máxima:
Nada é tão verdadeiro quanto a máxima: "Quando nasce um bebê, nasce uma mãe" (Foto: Freepik)

As lições e os sentimentos que a maternagem proporciona

25 / abr
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 25/04/2019 às 9:52

A maternidade é acompanhada por mudanças físicas, emocionais e sociais. Desfrutamos de um amor que não era conhecido, capaz de transformar e nos virar literalmente pelo avesso. Ah, e como isso é bom… E ao mesmo tempo, nascem também todas as inseguranças e culpas, que devem existir porque são elas que nos ensinam a driblar cada desafio que aparece diante do papel de mãe. Na realidade, nem gosto muito de falar de maternidade (algo ligado apenas ao aspecto biológico do fato de nos tornarmos mãe). Prefiro falar do belo significado da maternagem e da paternagem, duas palavrinhas ligadas ao campo do afeto, do cuidado, da presença e do envolvimento emocional – é aí onde está a essência do que passamos a viver quando nos tornamos mãe.

Quando nasce uma mãe, os dias passam a ganhar um ar pra lá de especial com as coisas simples, como as gargalhadas do filhote. O nosso coração se enche de mais amor todas as vezes em que o bebê nos olha e tenta pegar o nosso rosto, como uma demonstração de carinho.

E nada é tão verdadeiro quanto a máxima: “Quando nasce um bebê, nasce uma mãe.” E um bebê e uma mãe sem iguais no mundo. Sabe por quê? Porque cada dupla (mãe-bebê) é única. Cada dupla age de uma maneira diferente, de acordo com o ritmo que a família vive, com a educação e com os aspectos culturais. Dessa maneira, digo que não adianta repetirmos os mesmos passos de outras duplas; podemos nos espelhar para fazer uma criação do nosso jeitinho.

Aprendemos que cada mãe tem uma realidade, experiências, vivências, desarranjos e dificuldades. E assim, cada uma tenta ser a melhor mãe do mundo da maneira que julga ser a certa para o filho. É por isso que a maternidade nos ensina também a não fazer julgamentos à primeira vista e a maternar da forma mais linda possível porque, a cada dia, viajamos por um caminho lindo de autoconhecimento, felicidade e encantamento.


FECHAR