publicidade
15/03/19
Campanha de vacinação é uma das ações efetivas para prevenção da gripe e de suas complicações (Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem)
Campanha de vacinação é uma das ações efetivas para prevenção da gripe e de suas complicações (Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem)

Gripe: PE receberá quase 3 milhões de doses da vacina; campanha começa em abril

15 / mar
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 15/03/2019 às 9:45

A um mês do início da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, Pernambuco anuncia que receberá 300 mil doses a mais do imunizante, em comparação com o ano passado, para abastecer os municípios. Para a mobilização de 2018 no Estado, foram feitas cerca de 2,5 milhões de aplicações nas pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra gripe. Na campanha deste ano em Pernambuco, serão 2,8 milhões de doses, distribuídas pelo Ministério da Saúde. Está prevista para 4 de maio (sábado) a mobilização nacional, mais conhecida como Dia D, quando milhares de postos abrem em todo o País.

O anúncio da estratégia que será realizada em Pernambuco foi feito na quinta-feira (14), durante o programa Casa Saudável, na TV JC, pela coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Ana Catarina de Melo. Ela ainda antecipou que, durante a campanha deste ano, a faixa etária infantil contemplada com a imunização será de crianças menores de 6 anos. Até 2018, a vacina estava disponível para as menores de 5 anos. “Quando se amplia o acesso à vacinação, maior fica a cobertura e mais protegido ficam os grupos mais vulneráveis ao adoecimento pelos vírus da gripe, como as crianças”, ressaltou a infectopediatra Angela Rocha, chefe do Setor de Infectologia Pediátrica do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), que também participou do programa da TV JC.

Assista ao programa:

A mobilização ainda convocará as gestantes para atualizar o cartão vacinal. A iniciativa será feita para aumentar a cobertura da dTpa (tríplice bacteriana acelular que protege contra difteria, tétano e coqueluche), exclusiva para grávidas na rede pública. A taxa, no ano passado, chegou a 66% em Pernambuco, enquanto a meta é atingir 95% desse público. Ao ser imunizada, a gestante zela pela própria saúde e transfere anticorpos ao bebê, que fica protegido nos primeiros meses de vida até que possa completar o esquema vacinal. “Em todas as gestações, a partir da 20ª semana, é necessário tomar a vacina, mesmo nas situações em que a mulher já tenha tomado a dose”, esclarece Ana Catarina de Melo.

Ela acrescentou que, na primeira semana da campanha (período de 15 a 19 de abril), serão mobilizados os grupos prioritários de crianças e gestantes para a vacinação contra gripe e, na ocasião, também serão ofertadas as demais vacinas do calendário para esse público. A partir de 22 de abril, a imunização ocorrerá com a mobilização de todo o público-alvo.

Além das crianças menores de 6 anos e das gestantes, serão vacinados idosos com 60 anos ou mais, as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os indígenas, as pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. A meta é imunizar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

Na última segunda-feira (11), a Organização Mundial da Saúde lançou estratégia para prevenir casos da doença e controlar a disseminação da gripe dos animais para os seres humanos, além de preparar governos para uma próxima pandemia.


FECHAR