publicidade
04/03/19
Segundo cardiologista, energéticos não devem ser misturados com bebida alcoólica (Foto ilustrativa: Pixabay)
Segundo cardiologista, energéticos não devem ser misturados com bebida alcoólica (Foto ilustrativa: Pixabay)

Cardiologista alerta: energéticos podem prejudicar o funcionamento do coração

04 / mar
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 04/03/2019 às 15:00

Neste Carnaval, o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia em Pernambuco, Audes Feitosa, faz um alerta: os energéticos podem prejudicar o funcionamento do coração. “Cada latinha dessa bebida, que é rica em cafeína, equivale a cerca de três xícaras de café. Por isso, o ideal é que a pessoa não exagere, pois a cafeína em excesso pode levar a aumento da pressão arterial, taquicardia, tremores, insônia, irritabilidade, zumbidos e náuseas”, explica Audes, também coordenador da cardiologia do Hospital Memorial São José. E mais: os energéticos não devem ser misturados com bebida alcoólica.

Não são apenas os batimentos cardíacos que são afetados. A pressão arterial aumenta em 5 mmHg após a ingestão do energético, permanecendo assim por cerca de seis horas, o que pode ser perigoso para algumas pessoas. “As pessoas com doenças do coração, hipertensão (pressão alta), insônia ou hiperatividade não deveriam consumir bebidas energéticas”, alerta o especialista.

Além disso, o médico alerta que o energético pode disfarçar sintomas de intoxicação alcoólica, pois a mistura pode mascarar o gosto do álcool, levando a um consumo maior e evitando que a pessoa note que já passou do ponto adequado. “A mistura pode levar ao coma alcoólico e até a morte. É importante frisar que que essa combinação é um fator de risco para o desenvolvimento de alcoolismo”, acrescenta Audes Feitosa.


FECHAR