publicidade
15/01/19
Todo atendimento do Ceatox/PE é feito pelo 0800 7226001 (ligação gratuita), que funciona 24 horas por dia, sete dias da semana, para prestar informações para a população e profissionais de saúde (Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem)
Todo atendimento do Ceatox/PE é feito pelo 0800 7226001 (ligação gratuita), que funciona 24 horas por dia, sete dias da semana, para prestar informações para a população e profissionais de saúde (Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem)

PE: Ceatox alerta para riscos de intoxicação por medicamentos entre crianças nas férias

15 / jan
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 15/01/2019 às 17:28

Em casa, no hotel, no parque, na praia, no campo ou na colônia de férias, os cuidados devem ser redobrados para que a temporada de diversão da garotada passe longe de acidentes. O alerta vem do Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox-PE), que convoca os pais a fazer um reforço nas medidas de prevenção de intoxicações por medicamentos – que, no ano passado, representaram um aumento de 6,7% em relação a 2017. Até os 9 anos, foram registradas 441 ocorrências em todo o ano de 2018, o que representa 34% dos 1.292 casos desse tipo de intoxicação.

“Cerca de 95% dos acidentes com crianças acontecem dentro de casa, que é o local onde deveria existir proteção. Os casos estão relacionados a medicamentos, produtos de limpeza, plantas e animais”, diz a pediatra Lucineide Porto, coordenadora do Ceatox. O depoimento serve para atentar que, independentemente do local onde a família for curtir as férias (ou fique em casa), é recomendável verificar as condições de segurança do local para que meninos e meninas possam brincar livremente. O olhar cuidadoso precisa ser reforçado porque, no mês de janeiro, os pequenos têm tempo de sobra para brincar, explorar a curiosidade e a imaginação. A falta de supervisão pode favorecer a ocorrência de contratempos.

“Os pais ou responsáveis precisam ficar atentos ao armazenamento dos medicamentos, que geralmente são coloridos e podem ser confundidos com alguma guloseima. É importante as medicações ficarem guardados em locais altos ou em recipientes trancados. Também é preciso sempre averiguar a data de validade, a fim de fazer o descarte correto sempre que necessário”, orienta Lucineide. A pediatra acrescenta que, durante o período de férias, é mais comum o Ceatox receber ligações de pais que perguntam o que fazer diante dos acidentes em casa. “Os casos mais frequentes envolvem medicamentos, produtos de limpeza de uso doméstico e escorpiões”, complementa.

Diante de acidentes com medicações, plantas ou produtos químicos, Lucineide recomenda que os pais procurem imediatamente um serviço de urgência e, na dúvida, liguem para o Ceatox (0800 7226001), cuja equipe multiprofissional é capacitada para orientar a conduta que deve ser adotada de acordo com cada situação. Os atendentes atuam 24 horas por dia para auxiliar os profissionais de saúde e a população em geral, em casos de intoxicações e acidentes com animais peçonhentos, como escorpiões, serpentes, caravelas e águas-vivas.

Só em 2018, o serviço registrou 4.707 ocorrências – uma ampliação de 3,7% em relação a 2017. Do total, 43% foram relacionadas a acidentes com animais peçonhentos e venenosos – a maioria envolvendo escorpiões (1.349). “No Ceatox, orientamos o que fazer nesses casos e recomendamos ir à unidade de saúde onde se aplica o soro antiofídico. Quanto mais rápida a assistência for dada, menor o risco de sequelas e óbitos”, frisa Lucineide Porto.


FECHAR