publicidade
18/08/18
Até o dia 31 deste mês, postos de saúde da continuarão mobilizados para a campanha (Foto: Inaldo Lins/PCR)
Até o dia 31 deste mês, postos de saúde da continuarão mobilizados para a campanha (Foto: Inaldo Lins/PCR)

Sarampo e pólio: Recife termina Dia D da Campanha de Vacinação com 67% do público-alvo imunizados

18 / ago
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 18/08/2018 às 19:10

As crianças de um ano a menores de cinco anos foram recebidas com contação de historinhas na Upinha Bongi/Novo Prado, no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife, na manhã deste sábado (18), para o Dia D de Vacinação contra Pólio e Sarampo. Para elas, foi mais um dia de brincadeira. Para os pais e responsáveis, o momento foi marcado por uma proteção importante para os pequenos. Na capital pernambucana, a prefeitura abriu as portas de cerca de 170 postos fixos da rede, além de 15 postos volantes em locais com grande circulação de crianças. Até agora, 67% do público-alvo foram vacinados. A campanha segue até o dia 31 com a meta de imunizar 95% das crianças.

Leia também:

Pernambuco confirma dois casos de sarampo

O secretário municipal de Saúde, Jailson Correia, que chegou logo cedo para abrir oficialmente a vacinação na capital, chamou a atenção para a importância das vacinas. “É fundamental que as crianças sejam levadas aos postos para serem protegidas dessas doenças graves, e a vacina é a principal forma de evitar o contágio de doenças entre meninos e meninas”, reforçou.

“Esperamos que os municípios façam uma grande mobilização para que possamos proteger nossas crianças contra o sarampo e a poliomielite. Para isso, precisamos do empenho de todas as equipes envolvidas na ação, além da ajuda dos pais e responsáveis para levar as crianças até os postos de saúde”, afirmou o secretário de Saúde de Pernambuco, Iran Costa, que também estava na Upinha.

A advogada Wanessa Souza trouxe o filho Bento de 2 anos. O menino está com o esquema vacinal completo, mas a enfermeira da Upinha Bongi, Rejane Souza, orientou o reforço. “A recomendação do Ministério da Saúde é que as crianças que tomaram a dose há mais de 30 dias recebam a vacina”, explicou.

O bombeiro militar Alexandre Araújo trouxe a filha, Maria Antônia. “Minha esposa estava trabalhando e, como eu estava de folga, fiquei com a missão de trazer Antônia. Agora me sinto mais seguro, porque com a saúde de crianças não se brinca”, avaliou o pai da menina.


FECHAR